Queijo de Serpa: Escola Superior Agrária de Beja apresenta Grupo Operacional SerpaFlora

[Fonte: Agricultura e Mar]

A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Beja realiza, no próximo dia 19 de Junho, a apresentação do Grupo Operacional SerpaFlora, com debate de assuntos relacionados com a valorização da flora autóctone do queijo de Serpa, nomeadamente no que diz respeito à utilização de inóculos autóctones em queijos de elevado padrão: queijo de ovelha vs queijo Serpa e o inóculo valor SerpaFlor.

Grupo Operacional SerpaFlora

O Grupo Operacional SerpaFlora propõe uma estratégia de inovação ao nível do sector através da introdução no mercado de um Inóculo-Valor, bem adaptado à tecnologia de produção. O que terá vantagens tecnológicas, de segurança alimentar, nutricionais/valor probiótico, com realce de determinadas características sensoriais.​

Por outro lado, o grupo pretende a introdução de queijos (não DOP) no mercado, elaborados com leite cru e adição de inóculo, que podem ser produzidos a partir de leites de pior qualidade, assim como a introdução de queijos (não DOP) no mercado, elaborados com leite pasteurizado e adição de inóculo, devido a uma exploração de mercados de exportação mais exigentes.

E orientar os leites de qualidade excepcional para a produção de queijo Serpa-DOP.

Saiba tudo sobre o Grupo Operacional SerpaFlora aqui.

Programa

10h00 – Recepção aos participantes

10h30 – Apresentação do Grupo Operacional

10h45

  • Importância da avaliação da qualidade no apoio à decisão
  • Utilização de Inóculos autóctones em queijos de elevado padrão: queijo de ovelha vs queijo Serpa
  • O inóculo valor SerpaFlor – possíveis variantes

11h00 – Apresentação da dinâmica de grupo

11h15 – Dinâmica de grupo

12h00 – Coffee break

12h50 – Conclusões

13h00 – Encerramento

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Queijo de Serpa: Escola Superior Agrária de Beja apresenta Grupo Operacional SerpaFlora foi publicado originalmente em Agricultura e Mar

Anterior 10 de Junho. Marcelo chega de “surpresa” a Portalegre
Próximo Das terras marginais - Henrique Pereira dos Santos

Artigos relacionados

Últimas

Paulo Martinho é o “Melhor jovem agricultor 2017”

[Fonte: Revista Fruta Legumes e Flores] Paulo Martinho, o jovem agricultor responsável pelo projecto Sementes Vivas, venceu o prémio de “Melhor jovem agricultor 2017” com este projecto. A distinção foi atribuída no âmbito do 5.º Concurso Nacional de Jovens Agricultores, promovido pela Confederação dos Agricultores de Portugal. […]

Últimas

Regantes precários no EFMA

[Fonte: Gazeta Rural]

A conclusão da Barragem de Alqueva veio criar expectativas de disponibilidades de água para todos os fins e no âmbito agrícola um factor de produção sem constrangimentos, tendo em conta a área regada inicialmente prevista.
A introdução do factor de produção tão importante como é a água promoveu a reconversão dos sistemas culturais, […]

Últimas

Combate às chamas em Pedrógão Grande evolui de forma favorável

Avelar, Leiria, 19 jun (Lusa) — O comandante operacional da Proteção Civil disse hoje, no primeiro balanço do dia dos fogos florestais que lavram nos distritos de Leiria, Castelo Branco e Coimbra, que o combate às chamas está a decorrer de forma favorável.

Comente este artigo

#wpdevar_comment_6 span,#wpdevar_comment_6 iframe{width:100% !important;} […]