Gin com maçã de Alcobaça dá vida a fruta feia

Gin com maçã de Alcobaça dá vida a fruta feia

Bruxelas estima que 50 milhões de toneladas de frutas e legumes vão para o lixo todos os anos. A adega Lemos Figueiredo quer cortar desperdício em Portugal. E também usa vidro reciclado.

Dar vida à fruta feia que não se vende é o objetivo que está na origem de um novo gin de marca nacional. Chama-se Casanova e é o único do mundo a ter certificação da Maçã de Alcobaça e o primeiro a usar vidro reciclado.

Empresa familiar dedicada à produção de bebidas artesanais utilizando as frutas da região, da Lemos Figueiredo – Adega das Frutas de Alcobaça já saíram ginja e vermouth de cariz sustentável e nasce agora o dry gin que utiliza maçã de Alcobaça na destilação, em garrafa feita a partir de vidro antigo, com um rótulo de papel cotton, reciclável, biodegradável e livre de plástico.

“Hoje não basta ter um bom produto, é importante ter um produto que marque pela diferença e que acompanhe as preocupações dos consumidores – e a sustentabilidade é uma delas”, explica Mariana Figueiredo, master distiller e responsável de marketing da adega.

Com os bares fechados pela pandemia, a adega

Continue a ler este artigo no Dinheiro Vivo.

Comente este artigo
Anterior Pedrógão Grande: Presidente da Comissão Técnica aponta falhas a vários níveis
Próximo Mau Tempo: Viticultores de Vila Real dizem que granizo comprometeu vindimas

Artigos relacionados

Últimas

Webinars: Frutos secos do Alentejo – O Contributo da Ciência para a Sustentabilidade do Sector – 21 de maio e 18 de junho

O CTT – CEBAL em parceria com o Município Ferreira Do Alentejo está a promover dois webinars dedicados à fileira dos frutos secos no Alentejo. […]

Dossiers

Oferta de emprego – Consultor – Agrónomo – Abrantes

A Gestiverde-Gestão Rural Lda, especialista em candidaturas a fundos comunitários para o setor agrícola e florestal, no mercado […]

Últimas

Madeira e Açores rejeitam cortes nas políticas europeias e mudanças no acesso aos fundos

Os governos regionais da Madeira e dos Açores rejeitaram, em Bruxelas, cortes nas políticas europeias de coesão e agricultura no próximo orçamento de longo prazo da União Europeia (UE), […]