Utilização de Inóculos Autóctones em Queijarias Tradicionais

Utilização de Inóculos Autóctones em Queijarias Tradicionais

[Fonte: Voz do Campo]

O Grupo Focal “Utilização de Inóculos Autóctones em Queijarias Tradicionais” realiza um seminário no próximo dia 19 de junho , pelas 10:00 horas no Instituto Politécnico de Beja – Escola Superior Agrária.

A programação é a seguinte:

  • Receção aos participantes
  • Apresentação do Grupo Operacional
  • Importância da avaliação da qualidade no apoio à decisão
  • Utilização de Inóculos autóctones em queijos de elevado padrão: queijo de ovelha vs queijo Serpa
  • O inóculo valor SerpaFlor – possíveis variantes
  • Apresentação da dinâmica de grupo
  • Dinâmica de grupo
  • Coffee break
  • Conclusões
  • Encerramento
Comente este artigo

O artigo Utilização de Inóculos Autóctones em Queijarias Tradicionais foi publicado originalmente em Voz do Campo

Anterior Milho Bt tem impactos muito positivos na economia e no ambiente
Próximo Floresta, a batalha que continuamos a perder

Artigos relacionados

Últimas

Os quatro vegetais mais nutritivos do mundo que não podem faltar na sua mesa

[Fonte: Gazeta Rural]

Com o crescimento dos problemas ambientais e a preocupação com a saúde, cada vez mais pessoas investem em uma alimentação mais natural em busca de mais qualidade de vida. O veganismo tem sido adotado como uma prática séria e tem ensinado as pessoas como se alimentar melhor utilizando apenas frutas e vegetais. […]

Notícias Apoios

Governo quer ter 100% do Portugal 2020 aprovado e 50% executado até fim do ano

[Fonte: ECO]

O Governo quer acabar o ano com cerca de 100% dos fundos do Portugal 2020 aprovados e uma taxa de execução de 50%. Objetivo é dar um ano de hiato antes de se iniciar o novo quadro comunitário.

O Governo quer ter 100% dos fundos do Portugal 2020 aprovados até ao final deste ano e uma execução de 50% em termos de fundos de coesão. […]

Nacional

Porque é que a ministra da Administração Interna se deve demitir

[Fonte: Expresso]
Perante a maior tragédia que aconteceu em Portugal devido aos incêndios de Verão, a pergunta que se coloca é se não há suficientes responsabilidades políticas e civis que levem a demissões. E falo concretamente e em primeiro lugar da ministra da Administração Interna, […]