A Feira do Montado “valoriza a região Alentejo enquanto ativo e garante a continuidade do ecossistema”, diz Ministra da Agricultura (c/som)

A Feira do Montado “valoriza a região Alentejo enquanto ativo e garante a continuidade do ecossistema”, diz Ministra da Agricultura (c/som)

[Fonte: Rádio Campanário] Decorreu esta quinta feira, 28 de novembro a inauguração da XX Feira do Montado em Portel.

O certame que promove o artesanato, a gastronomia e todas as áreas relacionadas com o montado, contou este ano com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, na cerimónia de inauguração.

A Rádio Campanário marcou presença e falou com a responsável pela tutela da agricultura.

Maria do Céu Albuquerque começa por referir aos nossos microfones que “o montado é um ativo muito importante do Alentejo e do nosso país e como tal temos que valorizá-lo”.

“O Montado é um ativo importante do Alentejo que tem de ser valorizado”
Maria do Céu Albuquerque

A Ministra considera que o Montado “não só pelo que representa do ponto de vista das espécies autóctones, o sobreiro e a azinheira, mas também por todas as formas relacionadas com a agricultura, o turismo, e o artesanato, tem de ser valorizado”.

Para além das áreas anteriormente mencionadas, Maria do Céu Albuquerque considera “o mel, a cortiça, o porco preto, ativos importantes ligados ao Montado que é necessário valorizar”, acrescentando que “no programa rural 2020 estamos a apoiar a pecuária extensiva, por forma a garantir todo este ecossistema”.

José Manuel Grilo, autarca de Portel, destaca que “nestes 20 anos tentámos sempre manter a mesma identidade do certame”, acrescentando que “não podemos crescer muito mais pois ficamos sem capacidade”.

“Em 20 anos mantemos a mesma identidade e valorizámos o Montado”
José Manuel Grilo

O presidente da Câmara Municipal de Portel considera “a qualidade dos produtos e dos expositores marcam a diferença”, referindo que “para além dos aspetos comerciais, uma das mais valias é podermos discutir todos os aspetos relacionados com o montado e tentar valoriza-lo”.

O autarca destaca a presença da Ministra da Agricultura que “demonstra que os autarcas dão sempre bons ministros e bons deputados, pois estão mais próximos da realidade”.

Para Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura, a Feira do Montado “é uma organização de referência na área do mundo rural e dos produtos endógenos”.

“O Montado é uma referência no mundo rural”
Ana Paula Amendoeira

A diretora considera que “a vigésima edição da Feira do Montado demonstra a resiliência do município de Portel na valorização deste bem cultural e agrícola”.

Norberto Patinho, portelense, ex-presidente da câmara de Portel e atual presidente da Assembleia Municipal prestou declarações à Rádio Campanário durante a abertura da Feira do Montado de 2019.

Satisfeito com o “enraizamento” da Feira do Montado, iniciada por si, Norberto Patinho fala do engrandecimento da feira e elogia o trabalho feito pelo atual presidente da câmara.

“O Montado é um ecossistema que pode ajudar muito a desenvolver a região”
Norberto Patinho 

O Montado, como nos diz Norberto Patinho, “é um ecossistema que pode ajudar muito a desenvolver a região” e a sua valorização será benéfica para o Alentejo não só a níveis ambientais como a nível de criação de mais postos de emprego, lembrando os muitos produtos associados a estes terrenos.

Apesar de não ter sido ainda aceite a candidatura do Montado a Património Imaterial da Humanidade, este título não é algo que apoquente o presidente da assembleia municipal, desvalorizando essa demora, espera que este surja de forma natural e reforça que o mais importante é a sensibilização das entidades para a sua importância.

Comente este artigo
Anterior Previsão de longo prazo - 02 a 29 dez. 2019
Próximo Próximo quadro financeiro plurianual tem “alguns escolhos” no seu caminho

Artigos relacionados

Últimas

Seminário sobre problemas fitossanitários emergentes na Frutitec

Home Agenda Seminário sobre problemas fitossanitários emergentes na Frutitec

Agenda, […]

Últimas

Estrangeiros muito interessados no vinho e no azeite

Fundado numa região em que no setor agroindustrial predominam as pequenas e médias empresas, o Cluster Agroindustrial do Ribatejo hoje abarca um território mais alargado e os seus associados geram qualquer coisa como 2.241 milhões de euros em volume de faturação. […]

Nacional

Cáritas da Ilha Terceira incentiva ao consumo e ao cultivo de hortofrutícolas

A Cáritas da Ilha Terceira, nos Açores, está a incentivar crianças e famílias a comer e a cultivar produtos hortofrutícolas, com várias atividades, […]