Concentração na CCDR-C dia 24/05/2018 em Coimbra – Lesados pelos incêndios de Outubro

Concentração na CCDR-C dia 24/05/2018 em Coimbra – Lesados pelos incêndios de Outubro

“LESADOS PELOS INCÊNDIOS DE OUTUBRO – CONTINUAM Á ESPERA DE APOIOS”

O Ministro do Planeamento e da Infraestruturas insiste em dizer que têm já habitações prontas de Outubro, pagas pelo seu Ministério e ainda não as veio inaugurar.

A CCDR-C continua sem resolver os problemas das habitações e chumbou centenas de habitações permanentes, por motivos que até os proprietários desconhecem.

Registam-se grandes e inadmissíveis atrasos na recuperação das Habitações ardidas e por outro lado, as Habitações não permanentes têm que ser vistas no âmbito do interesse geral do nosso Mundo Rural pois se não houver ajudas públicas para a respectiva recuperação muitas e muitas delas não vão ser reconstruídas e ainda menos Gente vai estar a viver, muito ou pouco tempo, nas nossas Aldeias e Vilas.

São centenas as famílias que perderam as suas primeiras habitações e que agora vêm negados os apoios por isto ou aquilo, assim como são milhares os que ficaram sem as suas segundas habitações ou habilitações agrícolas.

Tem de ser encontrada uma solução urgente, para que algumas dessas famílias não continuem a morar em “Caravanas” e “tendas”.

Os caminhos agrícolas, as acessibilidades, as infraestruturas e até vários equipamentos públicos ou privados de interesse histórico ou público, continuam destruídos, e o novo período de “Incêndios de Verão” está a um mês de começar…

Na Indústria, o Ministério do Planeamento pagou até ao momento pouco mais de 10%, e as empresas precisam de se reerguer, urgentemente, sob pena de serem extinguidas, como já algumas foram com a tragédia dos incêndios.

Na passada quarta-feira em audição na Comissão da Agricultura e Mar, o Sr. Ministro da Agricultura referiu que só existem pouco mais de 25000 agricultores nas regiões afetadas pelos incêndios. Ora o Sr. Ministro devia saber que as pessoas afetadas pelos incêndios são mais do que 50.000 pessoas, conforme já o elucidamos por várias vezes.

Há milhares de produtores agrícolas que não conseguiram fazer as suas candidaturas, ou só fizeram a 1ª declaração de prejuízos, e que ficaram de fora dos apoios.

Os Agricultores  que fizeram as candidaturas ao PDR2020, até ao momento praticamente nada receberam e dificilmente irão executar os projetos tendo em conta os cortes e as validações efetuadas pelo Ministério.

A listagem publicada na passada sexta-feira, mais uma vez prova que os valores anunciados na Assembleia da República, pelo sr. Ministro não estão corretos. Nos valores divulgados no IFAP afinal só estão como pagos cerca de 60 milhões, não sabendo se não estarão juntos os pagamentos dos incêndios de Junho, pois as listagens não apresentam os concelhos.

Todos os outros valores apresentados, são cabimentações que poderão nunca ser pagas às pessoas, pois os valores considerados são muito baixos e a capacidade para os executar não existe neste momento.

Deve urgentemente acatar a recomendação do parlamento Português e reabrir as candidaturas simplificadas para os lesados pelos incêndios que ainda não se candidataram.

A floresta está a degradar-se e sem apoios públicos ao alcance dos proprietários mais lesados.

O Senhor Ministro da Agricultura não pára de falar nos apoios para a revitalização das áreas ardidas no Pinhal Interior, mas o que é facto é que os concelhos afetados pelos incêndios de Outubro ficam praticamente de fora de apoios reais.

Ainda não foi aberto nenhum parque de receção de madeira após os Incêndios…

Mais uma vez para o senhor Ministro da Agricultura e para o senhor Ministro do Planeamento há portugueses de primeira e de segunda.

Face a todas estas situações, a CNA-Confederação Nacional da Agricultura, a MAAVIM-Movimento Associativa de Apoio ás Vítimas dos Incêndios de Midões e a ADACO- Associação Distrital dos Agricultores de Coimbra vão levar a efeito no próximo dia 24 de Maio – Quinta pelas 11H00 uma concentração de delegações de lesados dos incêndios de Outubro, em frente á CCDR-C em Coimbra – Rua Miguel Torga, no sentido de sermos recebidos em audiência pelo Sr. Ministro do Planeamento, para apresentarmos o nosso caderno de reclamações.

Aproveitamos para convidar o vosso órgão de comunicação social a estar presente

 

Coimbra, 23 de Maio de 2018

 

ADACO – Isménio Oliveira:   927 697 894

CNA – João Dinis:   919 985 252

MAAVIM – Nuno Pereira:   939 804 503

Comente este artigo
Anterior Fenareg - Aboro
Próximo Próxima paragem do Projecto Melhor Eucalipto: Mortágua

Artigos relacionados

Nacional

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura A Borrego Leonor & Irmão S.A. comemorou o 50º aniversário num almoço convívio que reuniu cerca de 800 convidados no CNEMA, em Santarém, a 20 de janeiro.
Estiveram presentes colaboradores, parceiros de negócio e amigos da empresa, […]

Sugeridas

Renovação de cartões de identificação de aplicador ou de operador de venda de produtos fitofarmacêuticos

A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e a Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) emitiram informação atualizada relativamente à implementação dos procedimentos para a renovação dos cartões de aplicador e de operador de venda de produtos fitofarmacêuticos. […]

Comunicados

Artigo – Alimentar o mundo: eurodeputados analisam opções tecnológicas

Estima-se que em 2050 a população mundial alcance 9,6 mil milhões de pessoas e que a procura de alimentos cresca 70%. Será o mundo capaz de dar resposta a esta procura? Na sessão plenária de junho, os eurodeputados salientaram a necessidade de se investir na tecnologia agrícola, […]