Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 21 a 27 Janeiro 2019

[Fonte: Agricultura e Mar - Cotações]

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Ovinos

Verificou-se uma redução das cotações médias nacionais dos borregos de <12 Kg, -16 cêntimos / Kg. Pelo contrário, os borregos de 22-28 Kg (+9 cêntimos / Kg) e de >28 Kg (+3 cêntimos / Kg), apresentaram um ligeiro acréscimo em relação à semana anterior.

Na Beira Interior a oferta de borrego foi relativamente fraca na área de mercado da Guarda e média em Castelo Branco e na Cova da Beira; a procura foi fraca em Castelo Branco, relativamente fraca na Cova da Beira e média na Guarda. Redução de cotações dos borregos de <12 Kg (-50 cêntimos / Kg) e de 13-21 Kg (-60 cêntimos / Kg) na Guarda.

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta de borrego foi muito fraca na área de mercado de Coimbra e relativamente fraca em Viseu; a procura foi muito fraca em Coimbra e fraca em Viseu, tendo baixado em relação à semana anterior nas duas áreas. Estabilidade de cotações dos borregos nas duas áreas.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de borrego foi média e a procura fraca. A relação oferta-procura apresenta-se desequilibrada, sendo a oferta superior à procura. Estabilidade generalizada das cotações dos borregos.

Alentejo

No Alentejo a oferta de borrego foi relativamente fraca nas áreas de mercado de Estremoz e Beja e média no Alentejo Norte, Alentejo Litoral, Évora e Elvas; a procura foi média em todas as áreas de mercado. Subida de cotações dos borregos de 22-28 Kg (+15 cêntimos / Kg) e >28 Kg (+20 cêntimos / Kg) e descida dos de 13-21 Kg (-20 cêntimos / Kg) em Évora; em Beja deu-se uma diminuição dos borregos de 13-21 e de >28 Kg (-10 cêntimos / Kg); em Estremoz aumentaram os borregos de 22-28 Kg (+25 cêntimos / Kg).

Em Trás-os-Montes a oferta e a procura de borrego foram relativamente fracas. Estabilidade de cotações dos borregos de <12 Kg e de 13-21 Kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise a cotação média dos cabritos de <10 Kg sofreu um novo decréscimo em relação à semana anterior na região da Beira Interior, -17 cêntimos / Kg; estabilidade destes animais na Beira Litoral e em Trás-os-Montes.

Beira Interior

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi fraca na área de mercado da Cova da Beira e relativamente fraca na Guarda e na Sertã; a procura foi fraca na Cova da Beira e na Sertã e média na Guarda. Redução de cotações dos cabritos de <10 Kg e de >10 Kg na Guarda (-50 cêntimos / Kg).

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta de cabrito foi muito fraca na área de mercado de Coimbra e fraca em Viseu; a procura foi muito fraca em Coimbra e fraca em Viseu. Estabilidade de cotações dos cabritos nas duas áreas.

Em Trás-os-Montes a oferta e a procura de cabrito foram relativamente fracas. Estabilidade de cotações dos cabritos de <10 Kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Ribatejo e Oeste

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de cabrito foi relativamente fraca e a procura fraca. Estabilidade de cotações dos cabritos, de <10 Kg e de >10 Kg.

Alentejo

No Alentejo a oferta de cabrito foi fraca na área de mercado de Estremoz e média no Alentejo Norte; a procura foi fraca nas duas áreas referidas. Estabilidade de cotações dos cabritos de <10 Kg e de >10 Kg nas duas áreas.

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 21 a 27 Janeiro 2019 foi publicado originalmente em Agricultura e Mar - Cotações

Anterior Agricultores podem ficar com “corda na garganta” devido à falta de chuva
Próximo Top 5 dos eventos mais lidos em 2018 no Agroportal

Artigos relacionados

Candidaturas e pagamentos

PDR2020: Abertura de Candidaturas à Operação 3.1.1. Jovens Agricultores

[Fonte: PDR2020]

Esta Operação visa aumentar a atratividade do sector a jovens investidores, através do apoio à primeira instalação na atividade agrícola, promovendo o investimento, a organização da produção e a transferência de conhecimento. A necessidade de ter uma resposta consistente para a sustentabilidade económica de primeiras instalações traduz-se numa corresponsabilização do jovem agricultor, […]

Dossiers

Empresas florestais defendem que sejam os contribuintes a pagar a limpeza de terrenos privados

[Fonte: O Jornal Económico]
Os proprietários dizem que não têm dinheiro para limpar os seus terrenos florestais, no âmbito do programa de prevenção dos incêndios.
A Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA) defende que o dinheiro dos contribuintes deve ser usado para limpar os terrenos privados.´
“Se isto é uma questão de proteção civil, […]

Nacional

Nível de execução do Portugal 2020 “foi lento”, diz Tribunal de Contas Europeu

[Fonte: ECO]
As transferências da União Europeia (UE) para Portugal, em 2017, foram superiores a 2015 mas inferiores a 2016. Este é um “sinal de que o nosso nível de execução inicial do novo quadro financeiro plurianual foi lento“, aponta o conselheiro João Figueiredo, […]