Manual de Apicultura em Modo de Produção Biológico. Saiba tudo aqui

Manual de Apicultura em Modo de Produção Biológico. Saiba tudo aqui

O Manual de Apicultura em Modo de Produção Biológico resulta de uma parceria entre a Escola Superior Agrária de Bragança, o CIMO — Centro de Investigação de Montanha e a FNAP – Federação Nacional dos Apicultores de Portugal. Trata-se de um documento actual, apesar de ter sido elaborado em 2008, ainda mais numa altura em que a união Europeia arranca com estratégias como a do Pacto Ecológico e Do Prado ao Prato.

O manual trata temas como equipamento apícola e manutenção, instalação do apiário e das colmeias, maneio apícola e gestão da produção, controlo da população, produção de mel, controlo da infestação por varroa, colheita, transporte e armazenamento e rotulagem.

Este manual pretende promover a apicultura em modo de produção biológico como mais uma ferramenta ao dispor dos apicultores portugueses para o desenvolvimento da actividade apícola em Portugal.

Desta forma, descreve-se o enquadramento da apicultura no âmbito da agricultura biológica e, de uma forma sucinta, apresentam-se os regulamentos, os procedimentos administrativos e algumas das especificidades no maneio apícola em modo de produção biológico.

São focados com particularidade alguns aspectos relativos ao controlo da varroose, considerado por vezes e de forma sobrevalorizada, como uma das condicionantes neste modo de produção.

Apicultura biológica

A apicultura, definindo-se como uma actividade de produção animal, para estar enquadrada no âmbito da agricultura biológica está sujeita a regras específicas de produção.

Um produto obtido por um ser vivo ou resultante da sua acção não garante a sua definição como biológico. São apenas “produtos biológicos” aqueles com origem num modo de produção biológico ou resultante da sua transformação.

O modo de produção biológico é um sistema de exploração agrícola especial que se rege por princípios mínimos regulamentados, garantidos ao consumidor através de um organismo certificador acreditado.

Neste sentido, o facto de o mel ser produzido por um ser biológico, a abelha, não lhe confere qualquer reconhecimento, pois nada garante ao consumidor que o néctar, o pólen, a água, o material apícola ou o maneio da abelha se encontram dentro dos princípios orientadores da agricultura biológica.

Equipamento apícola

A apicultura, como qualquer actividade específica, requer a utilização de equipamento e ferramentas adequadas às funções a desempenhar, e que devem ser preservadas através de uma manutenção permanente e cuidada. Considerada como uma actividade de pastoreio com animais não domesticados (a abelha comum em Portugal, Apis mellífera ibérica, é por hábito um insecto agressivo) é fundamental que o apicultor tenha hábitos de prevenção da sua própria segurança, não devendo nunca facilitar no equipamento.

Pode ler o Manual de Apicultura em Modo de Produção Biológico completo aqui.

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior La recuperación en el mercado del vacuno se ve limitada
Próximo Previsão do tempo para a semana 01 – 07 NOVEMBRO

Artigos relacionados

Últimas

Governo reforça dotação do regime de apoio à restruturação da vinha para 57 ME

O Governo vai reforçar a dotação do regime para a reestruturação da vinha para 57 milhões de euros na campanha de 2021-2022, face ao “elevado nível” de adesão, e estender o prazo […]

Vídeos

Faça Chuva Faça Sol – T.5 Ep.11

A funcionar há vinte anos no concelho de Loures, o Mercado Abastecedor da Região de Lisboa é a grande plataforma agroalimentar do país, fornecendo desde as cadeias de distribuição […]

Últimas

Faltam 7 dias para o Colóquio Nacional do Milho

O 9º Colóquio Nacional do Milho reúne, a 7 de Fevereiro, na Póvoa de Varzim, no Hotel Axis Vermar, mais de 450 especialistas nacionais e internacionais para um debate alargado sobre a situação atual e perspetivas futuras do mercado do leite. […]