Comissão Europeia não renova aprovação da substância activa clorprofame

Comissão Europeia não renova aprovação da substância activa clorprofame

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Entra em vigor a 8 de Julho o Regulamento de Execução (UE) 2019/989 da Comissão, de 17 de Junho de 2019, relativo à não renovação da aprovação da substância activa clorprofame. Na sequência da publicação deste Regulamento e tendo em conta a data de entrada em vigor deste, a Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) indica, num ofício de 21 de Junho, que «irá proceder ao cancelamento das autorizações de venda de produtos fitofarmacêuticos contendo clorprofame, não podendo estes ser utilizados após a data de 8 de Outubro de 2020».

O ofício enuncia o motivo que foi comunicado como estando na base desta decisão da Comissão: «não foi possível efectuar uma avaliação final dos riscos para o consumidor decorrentes da ingestão alimentar de produtos agrícolas tratados com produtos fitofarmacêuticos contendo clorprofame, devido a várias lacunas nos dados e incertezas identificadas no que se refere às utilizações nas culturas de géneros alimentícios». Este documento da DGAV acrescenta que «foram identificados riscos alimentares agudos e crónicos para os consumidores, tanto para o clorprofame, como para o seu principal metabolito 3-cloroanilina, com potencial carcinogénico».

Ainda segundo o ofício, «é necessária uma nova avaliação científica das propriedades desreguladoras do sistema endócrino do clorprofame e a avaliação dos riscos para os artrópodes não visados associados às utilizações ao ar livre não pôde ser concluída favoravelmente». A substância activa clorprofame é normalmente utilizada em fitofármacos anti-abrolhantes para batata de consumo armazenada. Este Regulamento agora publicado está em conformidade com o Regulamento (CE) n.º 1107/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à colocação dos produtos fitofarmacêuticos no mercado e altera o anexo do Regulamento de Execução (UE) n.º 540/2011 da Comissão.

Comente este artigo

O artigo Comissão Europeia não renova aprovação da substância activa clorprofame foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior A Carbon Trust acaba de certificar o aditivo alimentar Mycosorb A+ da Alltech
Próximo Transfer2agro: Desidratação – uma forma de acrescentar valor aos produtos hortofrutícolas

Artigos relacionados

Últimas

Mondego Agrícola2019 – feira das culturas volta em setembro

[Fonte: Voz do Campo]

A Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte,  com a colaboração da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, […]

Últimas

Quem ajuda a floresta?

[Fonte: Voz do Campo]

Mais um terrível ano de incêndios florestais, que afetou seriamente a nossa região de Aveiro, […]

Nacional

Agroop: o Big Brother da produção agrícola que ajuda a semear e a poupar

[Fonte: O Jornal Económico]

“Semear inovação, colher grandes resultados” é o mote da startup portuguesa Agroop que pretende ajudar agricultores a monitorizar as atividades no campo e a fazerem contas das despesas com a produção. […]