Sacos de plástico ultraleves para hortofrutícolas proibidos no comércio em 2023

Sacos de plástico ultraleves para hortofrutícolas proibidos no comércio em 2023

[Fonte: Vida Rural]

As legislações que proíbem a distribuição de sacos de plástico ultraleves e cuvetes de plástico para pão, frutas e legumes no comércio e a venda de louça descartável em plástico foram esta segunda-feira (2 de setembro) publicadas em Diário da República.

Uma das leis determina a proibição de distribuição e a obrigatoriedade de disponibilização aos consumidores de alternativas aos sacos de plástico ultraleves e de cuvetes em plástico nos pontos de venda de pão, frutas e legumes. A legislação aplica-se a todos os estabelecimentos comerciais que vendem pão, frutas e legumes a partir de junho de 2023.

Fica ainda proibido vender frutas, legumes e frutas acondicionados em cuvetes descartáveis que contenham plástico ou poliestireno expandido. De acordo com a nova lei, os estabelecimentos são obrigados a disponibilizar aos consumidores alternativas aos sacos de plástico ultraleves e às cuvetes em plástico para embalagem primária de pão, frutas e legumes vendidos a granel, nos pontos de venda, medida que está já a ser antecipada por várias cadeias de distribuição.

Além disso, foi também publicada a lei que determina a não utilização e não disponibilização de louça de plástico de utilização única nas atividades do setor de restauração e/ou bebidas e no comércio a retalho. De acordo com a nova lei, todos os estabelecimentos, outros locais e atividades não sedentárias do setor da restauração e/ou de bebidas devem utilizar louça reutilizável, ou, em alternativa, louça em material biodegradável. As únicas exceções são quando o consumo ocorre em contexto clínico/hospitalar com especiais indicações clínicas e de emergência social e/ou humanitária.

Comente este artigo

O artigo Sacos de plástico ultraleves para hortofrutícolas proibidos no comércio em 2023 foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior 6ª Edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola - inscrições até 11 de outubro
Próximo Embrapa lança primeiro curso online sobre potencial agronómico dos dejectos suínos

Artigos relacionados

Nacional

Estatuto de Jovem Empresário Rural válido por três anos e pode ser renovado

[Fonte: Gazeta Rural]

O estatuto de Jovem Empresário Rural (JER) aplica-se a pessoas singulares e coletivas que exerçam ou pretendam iniciar uma atividade económica em zona rural, […]

Últimas

Execução dos fundos em alerta vermelho. Governo desdramatiza

A 31 de dezembro, Portugal tem de ter despesa validada pelas autoridades de gestão e certificada por Bruxelas no valor de 3,56 mil milhões de euros. […]

Comunicados

Missão continente apoia projetos relacionados com a alimentação

A Missão Continente acaba de lançar uma nova iniciativa, a atribuição de Donativos Missão Continente, que tem por objetivo identificar, selecionar e apoiar projetos de âmbito local ou nacional, […]