Gigante da moda lança coleção com restos de fruta

Gigante da moda lança coleção com restos de fruta

[Fonte: Rádio Renascença]

Segundo a revista “Vogue”, a novidade está nos materiais usados: filhas de abacaxi (Piñatex), fibra de laranja e espuma de algas.

O Piñatex vai ser utilizado para substituir o couro. A fibra da fruta é geralmente queimada ou descartada depois de ser colhida, mas pode agora transformar-se num rendimento para os agricultores que reutilizarem o material, explica a empresa que vai fornecer este tecido, Ananas Anam Ltd.

Também as cascas das laranjas que seriam jogadas fora, transformam-se em tecidos com fio formado de celulose. A sensação do tecido de fibra de laranja é descrita pela empresaOrange Fiber como suave e sedosa ao toque.

O terceiro material de origem sustentável é uma espuma feita de biomassa de algas (o “bloom foam”), que vai compor os sapatos da nova coleção.

O novo calçado acaba com as solas convencionais feitas de derivados de petróleo, de origem fóssil e poluente. De acordo com a empresa fornecedora deste material, Bloom, sedeada nos Estados Unidos, para fazer esses sapatos são usadas cerca de 225 garrafas de plástico.

No início do mês, para promover iniciativas sustentáveis, a H&M Foundation premiou com 300 mil euros o projeto “The Loop Scoop”, da agência alemã “circular.fashion”, na mais recente edição do Global Change Award.

A distinção foi atribuída aos alemães por desenvolver um sistema digital que promete completar o ciclo de cada peça de roupa, desde a fase de desenvolvimento da peça até à reciclagem. A ideia é assegurar que a vida de todos os vestidos, camisolas e casacos do mundo não chegue ao fim quando deixam de ser usadas.

Comente este artigo

O artigo Gigante da moda lança coleção com restos de fruta foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Anterior M. Arroyo: “lo importante es que en la PAC 2021-2027 exista un programa específico para el sector del vino”
Próximo Una de listas

Artigos relacionados

Últimas

Chamas consumiram quase 24 mil hectares em sete meses

[Fonte: Rádio Renascença]

Quase 24.000 hectares foram destruídos pelos incêndios este ano, segundo os dados provisórios avançados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).
Segundo estes dados provisórios, que incluem informação recolhida até hoje e foram obtidos com base no Sistema de Gestão de Informação de Incêndios Florestais (SGIF), […]

Últimas

A Amazónia arde e a culpa é nossa

[Fonte: Público]

Há climas onde a ocorrência de fogos é natural, mas não é por acaso que chamamos húmidas às florestas tropicais. No seu estado natural, estas florestas raramente ardem. Já tentaram acender a lareira com lenha molhada? Até aqui, não há […]

Últimas

Contagem decrescente para o 1º Congresso Ibérico do Milho

[Fonte: Voz do Campo]
O milho é uma das principais culturas arvenses semeadas na Península Ibérica, ocupando uma área que ronda os 600 mil hectares.
Os inúmeros desafios que se colocam aos produtores ibéricos tornam a partilha de estratégias uma prioridade que importa abraçar em prol da competitividade da agricultura dos nossos dois países. […]