Novo centro de processamento de banana da Madeira vai custar 9,3 milhões de euros

Novo centro de processamento de banana da Madeira vai custar 9,3 milhões de euros

O projeto de construção deste centro foi hoje oficialmente apresentado pelo secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Humberto Vasconcelos, que afirmou que representa um investimento total de 9,350 milhões de euros, sendo 5,625 milhões financiados a fundo perdido, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira (PRODERAM).

Os restantes 3,725 milhões de euros vão ser “suportados pela GESBA, a empresa pública que gere todo o setor da banana na Região”, referiu Humberto Vasconcelos

O governante madeirense sustentou que este novo centro “corresponde a um imperativo de mercado, nomeadamente no que concerne à qualidade e ao fundamental aumento da capacidade de tratamento em condições de certificação exigidas”.

A nova unidade deve estar concluída dentro de 18 meses, acrescentou Humberto Vasconcelos, que destacou a importância da linha destinada à produção biológica.

Esta unidade industrial vai abranger uma área de 6.000 metros quadrados junto ao Mercado Abastecedor do Funchal, na freguesia de São Martinho, tendo uma capacidade de processamento na ordem das 100 toneladas por dia.

O projeto inclui seis linhas de processamento, sendo cinco convencionais e uma biológica.

“Nesta legislatura, o Governo Regional vai procurar adaptar o mais rapidamente possível toda a produção agrícola às alterações climáticas, na valorização do meio ambiente e na promoção da qualidade excecional dos nossos produtos, neste caso, da banana”, disse Humberto Vasconcelos.

O governante madeirense acrescentou que esta é “também uma forma de proporcionar e potenciar mais rendimento aos agricultores”.

“Nesse sentido, a linha de processamento biológico é um presente para o futuro. Uma solução para um futuro mais sustentável para todos nós”, vincou o secretário regional.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Macron e a China
Próximo Matos Fernandes espera estudo sobre nova barragem até ao verão

Artigos relacionados

Dossiers

Todolivo I-15: Resultado de um longo programa de melhoramento

A Todolivo culminou um longo programa de melhoramento genético que permitiu a obtenção de 38 novas variedades de azeitona, precoces, muito produtivas e com extraordinário rendimento de gordura. […]

Últimas

CoimbraMaisFuturo abre candidaturas para financiamento da agricultura

A CoimbraMaisFuturo tem a decorrer quatro concursos dedicados às explorações agrícolas e ao agro-alimentar no concelho de Coimbra. […]

Últimas

Odemira e Aljezur: o novo paradigma de agricultura sustentável

Opinião – Nuno Pereira
De zona deprimida e desertificada, passou-se para uma região pujante de atividade. O saldo entre os benefícios e os problemas é largamente positivo. […]