Município de Grândola: Feira de Agosto promove produtos endógenos de 22 a 26 de Agosto

Município de Grândola: Feira de Agosto promove produtos endógenos de 22 a 26 de Agosto

A maior feira festa do Litoral Alentejano começa no próximo dia 22, em Grândola, e destaca nesta edição os produtos endógenos do concelho.

O arroz e o azeite irão ser os produtos locais reconhecidamente importantes no desenvolvimento económico em Grândola e são o tema da exposição que estará patente num dos pavilhões do evento.

O discurso expositivo dará visibilidade ao processo produtivo da cultura tradicional e atual do arroz, uma vez que esta se continua a desenvolver no espaço territorial grandolense. No que respeita à produção do azeite incidirá apenas sobre o processo tradicional dado que atualmente não existem unidades produtivas de azeite no concelho e a apanha da azeitona continua a efetuar-se de forma manual.

O espaço da nave central entre os dois pavilhões de expositores transforma-se durante os cinco dias da Feira de Agosto numa tradicional adega onde os visitantes do certame poderão saborear alguns dos produtos mais característicos da região acompanhados por vinhos de produtores regionais.

No dia 23, o Cineteatro Grandolense recebe o colóquio “Recursos Endógenos – raízes do passado com olhos no Futuro” onde serão apresentados casos de sucesso e projetos de produção. A sessão de abertura está a cargo do presidente da câmara de Grândola, António Figueira Mendes. O chef Vítor Sobral encerra o colóquio com moderação de Marta Cortegano, da ESDIME e coordenadora do projeto Coopera_RS – Rede para a promoção da cooperação, qualificação e competitividade do território associado ao Provere dos recursos silvestres.

Recorde-se que a valorização dos produtos locais tem sido uma aposta do Executivo Municipal que, em outubro do ano passado, inaugurou a Casa Mostra de Produtos Endógenos. A funcionar num espaço emblemático do concelho – na antiga adega de António Inácio da Cruz – a Casa Mostra tem como objetivo a valorizarão e promoção dos produtos do território, nomeadamente, o vinho, as plantas aromáticas, o mel, os cogumelos, entre outros. Desde da sua inauguração, este espaço municipal tem mantido uma programação regular. Oficinas de cozinha, Apresentação de Livros e Provas de Vinho, Exposições e Rota das Tabernas foram algumas das ações desenvolvidas nos primeiros dez meses da Casa Mostra.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo .

Anterior Encontro Nacional do décimo aniversário da WWOOF será no Fundão a 7 e 8 Setembro
Próximo Inquérito. CAP quer conhecer necessidades de recursos humanos das empresas agrícolas

Artigos relacionados

Nacional

O admirável mundo novo do amendoal

Investimentos de milhões, hectares a perder a vista, ensaios, novidades e dúvidas. Será que vai ser sempre uma cultura rentável em Portugal? […]

Comunicados

Medidas de combate à seca no setor agrícola

Foi declarada a situação de seca severa e extrema em determinados concelhos que permite aos produtores agrícolas promover adaptações […]