Ministra da Agricultura destaca promoção do «diálogo entre a ciência e a agricultura»

Ministra da Agricultura destaca promoção do «diálogo entre a ciência e a agricultura»

[Fonte: Governo] A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, valorizou os protocolos assinados no âmbito da iniciativa, afirmando que estes «representam o diálogo, cada vez mais intenso e relevante, entre a ciência e a agricultura, um diálogo que hoje se assume como essencial na manutenção do futuro coletivo».

A intervenção da Ministra foi feita durante o painel «Desafios Para o Futuro: Agricultura com mais ciência e inovação», no Fórum de Outono do INESC TEC, no Porto, no qual também participou o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor. 

De acordo com Maria do Céu Albuquerque, «a relação entre a agricultura e a ciência é uma história de sucesso, sem ponto final à vista e que, atualmente, enfrenta grandes desafios à escala global». «Encontramos uma população em crescimento, num cenário marcado por restrições no uso dos recursos naturais e pelo alerta para os efeitos das alterações climáticas», acrescentou.

Neste contexto, a Ministra da Agricultura realçou ainda que todos «devemos e queremos ser parte de uma luta constante pela sustentabilidade ambiental, económica e social».

Maria do Céu Albuquerque reiterou a importância de uma aposta numa agricultura alicerçada na investigação, na inovação, na capacitação e na partilha de conhecimento, afirmando que é preciso olhar para «um futuro em que haverá espaço e oportunidade para a interrogação, para a experimentação, para a busca de mais e melhores alternativas, com mais e melhor conhecimento aplicado à Agricultura». No processo de transformação que marca a atualidade, a agricultura nacional «não ficou à espera e já embarcou nesta viagem que é a digitalização».

«A digitalização da nossa agricultura é um fator essencial para a sua competitividade e sustentabilidade. Estamos na era da agricultura inteligente, de uma agricultura que, parte de uma sociedade digital, será capaz de dar resposta aos desafios estabelecidos para este XXII Governo», disse a Ministra.

Maria do Céu Albuquerque sublinhou também que «uma agricultura mais inovadora será uma agricultura mais sustentável e eficiente na gestão dos recursos, contribuindo, assim, para a resposta global às alterações climáticas; uma agricultura mais tecnológica atrairá os mais jovens e fomentará o empreendedorismo, assumindo-se como parte fundamental da resposta aos desafios demográficos e no combate às desigualdades, reforçando ainda mais a coesão territorial e o desenvolvimento rural».

A Ministra reafirmou que a meta passa por «uma agricultura ainda mais inovadora, sustentável e competitiva; uma agricultura que reforce ainda mais a coesão territorial, que promova ainda mais o desenvolvimento rural e que se projete ainda mais além-fronteiras; uma agricultura ainda mais tecnológica, amiga do ambiente e que jamais perca a sua identidade e a sua tradição».

Comente este artigo
Anterior ¿Cómo se aplicará la PAC en 2020-2021?
Próximo Pouca alimentação saudável e muitos alimentos processados. A explicação para a obesidade e a subnutrição é, muitas vezes, a mesma

Artigos relacionados

Últimas

Portugal e Estados Unidos da América juntos na conservação de parques naturais

O documento foi assinado pelo presidente do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Nuno Banza, e pela diretora do Parque Nacional das Cascatas do Norte, […]

Últimas

Biocontrol technologies as key part of farmers’ toolbox

Solutions to tackle pest and diseases in the farming sector have been at the top of the policy agenda in the recent years. Biocontrol technologies […]

Últimas

Empresa francesa procura novos fornecedores de madeira de faia e pinho

Uma empresa francesa, especializada na concepção e fabrico de madeiras interiores procura novos fornecedores de madeira que possam fornecer madeira de faia e madeira de pinho. […]