II Congresso Internacional sobre Produção e Utilização de Insectos – INSECTA’19

II Congresso Internacional sobre Produção e Utilização de Insectos – INSECTA’19

[Fonte: APEZ] A Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica (APEZ) realizou nos passados dias 27 e 28 de Junho, na Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, o II Congresso Internacional de Produção e Utilização de Insectos – INSECTA’19.

Esta reunião contou com a presença de um painel de oradores de renome internacional, estando representados os principais intervenientes do sector, nomeadamente a PortugalInsect, a Aproinsect, a IPIFF e a Insect Commission da Federação Europeia de Ciência Animal (EAAP).

Com um programa ambicioso, abordámos as questões mais recentes na área. Iniciámos com uma caracterização da legislação europeia e nacional, palestra proferida pelo Dr. José Manuel Costa, chefe da Divisão de Alimentação Animal da DGAV, de seguida Cristophe Derrien, secretário geral da International Platform of Insects for Food and Feed (IPIFF) falou sobre o sector a nível europeu, e de seguida, Teun Veldkamp, presidente da Insect commission da EAAP caracterizou o estado da arte em termos de investigação.

Da parte da tarde, na sessão II, foram abordadas questões relacionadas com a produção e processos produtivos do bicho da seda, palestra proferida pela Professora Sylvia Capelozza, referência mundial na área, do Tenebrio mollitor, para fins alimentares, palestra proferida por Guilherme Silva, PortugalBugs, e a utilização da mosca soldado negro na conversão de subprodutos vegetais, palestra proferida pelo Dr. Daniel Murta, da EntoGreen.

Na sessão seguinte abordámos temas referentes à utilização de insectos na alimentação de perús (Teun Veldkamp), e em alimentação humana. Foi apresentado o potencial alergénico do consumo de insectos pelo Dr. José Ribeiro, e as questões relacionadas com o perfil nutricional de insectos para humanos, palestra proferida pela Dr. Carla Gonçalves.

Este ano, abrimos o congresso à submissão de trabalhos, tendo sido aceites um total de 9 trabalhos científicos apresentados sob forma de poster e com uma breve apresentação oral nas sessões II e III.

Antes da mesa redonda, houve, inserida na pausa para café, uma degustação de produtos à base de farinha de insecto, com bastante adesão pelos participantes.

Na mesa redonda, tivemos as intervenções de José Sanchez, Presidente da AproInsect, a associação espanhola de produtores de insectos, de Rui Nunes Presidente da Portugal Insect e do Dr José Manuel Costa da DGAV, esta mesa redonda, moderada pelo Professor Jorge Azevedo, foi bastante participada e forúm de discussão em torno dos principais entraves, nomeadamente legislativos, à entrada no mercado de produtos à base de insecto, bem como os entraves à legalização de unidades de produção.

O primeiro dia de trabalhos terminou com a assinatura de dois protocolos de cooperação entre a APEZ e a Portugal Insect e a APEZ e a ESA-IPVC. Estes protocolos vêm oficializar parcerias já existente com ambas as instituições.

No segundo dia teve lugar o workshop de produção e utilização de insectos. No âmbito do projecto Modelo Técnico de Produção Intensiva de Rã – Rana Perezi a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima instalou um insectário onde se desenvolvem trabalhos de investigação no âmbito da produção de insetos. A Eng.ª Sara Cardoso, bolseira do projecto, apresentou as quatro espécies produzidas: Tenebrio molitor; Acheta domesticus; Zophobas morio; Blatica dubia. Seguiu-se uma visita ao insectário onde os participantes puderam tomar conhecimento com os diferentes sistemas de produção, equipamentos, maneio e exigências de cada espécie.

O Workshop terminou com uma visita às futuras instalações do ranário.

A organização congratula-se pelo sucesso do INSECTA’19. Agradecemos a todos os apoiantes, patrocinadores e congressistas o interesse e participação. Esperamos ter superado as vossas expectativas.

Contamos com a vossa presença no 71º Congresso da Federação Europeia de Ciência Animal (EAAP) em 2020 e na 3ª edição do INSECTA.

Comente este artigo
Anterior Kiwis de Portugal viajam com a TAP
Próximo 58 Vítimas mortais em acidentes com veículos agrícolas em 2018

Artigos relacionados

Comunicados

Região demarcada dos Vinhos de Lisboa quer ser a mais rentável do país em 2050

[Fonte: CVR Lisboa]

A Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa
pretende ser a mais rentável do País em 2050 e o primeiro passo para atingir
essa meta foi dado com o anúncio da contratualização com a CA Seguros – Crédito
Agrícola, de uma apólice coletiva para a vinha que cobre os riscos
associados aos fenómenos climáticos adversos, […]

Comunicados

Ecobebidas desenvolvidas por estudantes da UC distinguidas pela Agência Nacional de Inovação

A Agência Nacional de Inovação (ANI) acaba de distinguir a Toal, gama constituída por duas ecobebidas produzidas a partir de subprodutos das indústrias de queijo e hortofrutícola, com o prémio “Born From Knowledge”, BfK Awards 2017.
O prémio reconhece, segundo os promotores, o melhor projeto «nascido do conhecimento que resulte de atividades de investigação e desenvolvimento (I&D)». […]

Dossiers

Aberto o Concurso Europeu de Inovação Rural – Projeto Horizonte 2020 LIAISON

Procuramos produtores agrícolas e florestais e iniciativas agro-alimentares com uma história de sucesso para partilhar!
Hoje em dia, em toda a Europa, os sectores agrícola, florestal e agroalimentar enfrentam novos desafios sociais, económicos e ambientais, que se traduzem também em oportunidades que não existiam antes. De que inovação rural precisamos, […]