Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

[Fonte: Vida Rural]

A cofundadora da empresa de biotecnologia BioPhero, Irina Borodina, foi distinguida com o Prémio da União Europeia para Mulheres Inovadoras pelo desenvolvimento de feromonas que podem ser uma alternativa aos pesticidas. A empreendedora da Lituânia vai receber um prémio cerca de 100 mil euros, ao abrigo do programa Horizonte 2020, instrumento da UE para financiar investigação e inovação.

Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação que entregou o prémio, afirma estar “honrado por partilhar este momento de reconhecimento com inovadoras surpreendentes. Elas mostram o talento ilimitado presente na Europa e a importância das mulheres empreendedoras. Espero que com este prémio, as nossas vencedoras continuem a inspirar muitas outras mulheres para criarem negócios inovadores”.

A BioPhero é uma das pioneiras no desenvolvimento de feromonas de insetos para o controlo de pragas na agricultura e tem como objetivo desenvolver produtos seguros e sustentáveis para o controlo de pragas como alternativa aos pesticidas tradicionais.

Para além da empreendedora da Lituânia, foram também distinguidas Martine Caroff, de França, fundadora de duas empresas de biotecnologia, a LPS-BioSciences e a Hephaistos-Pharma, acivas na área de diagnóstico in vitro, dispositivos médicos e imunoterapia; e Shimrit Perkol-Finkel, de Israel, co-fundadora da empresa ECOncrete Tech , que desenvolve soluções ambientais que aumentam o valor biológico e ecológico das infraestruturas urbanas, costeiras e marinhas.

Destaque ainda para Michela Puddu, de Itália, co-fundadora da empresa Haelixa, que utiliza o rastreamento baseado em ADN para garantir cadeias de abastecimento éticas para o consumidor, que irá receber um prémio de cerca de 50 mil euros.

Comente este artigo

O artigo Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE foi publicado originalmente em Vida Rural

Anterior Melhoramento do milho. Edição de Genoma pela primeira vez na Feira Nacional da agricultura
Próximo Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre

Artigos relacionados

Nacional

Cooperativas olivícolas debatem o futuro do sector

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
A Fenazeites – Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Olivicultores, associada da CONFAGRI, realiza no próximo dia 15 de Fevereiro um encontro com as Cooperativas Olivícolas em Trás-os-Montes para discutir o futuro perante a ameaça da Xylella fastidiosa e as alterações no regime contributivo dos trabalhadores independentes
O encontro, […]

Dossiers

InovMilho: O Milho ao longo das diversas fases do seu desenvolvimento – 5 de junho e 3 de setembro – Coruche

O Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo “InovMilho” vai acolher nos próximos dias 05 de Junho e 03 de Setembro, em Coruche […]

Últimas

Algas podem ajudar a aumentar durabilidade de maçãs processadas

[Fonte: Vida Rural]

Um grupo de investigadores do Politécnico de Leiria foi distinguido com uma das Bolsas de Ignição financiados pelo INOV C 2020 por um projeto que utiliza extratos de algas para aumentar a durabilidade de maçãs processadas. […]