Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

[Fonte: Vida Rural]

A cofundadora da empresa de biotecnologia BioPhero, Irina Borodina, foi distinguida com o Prémio da União Europeia para Mulheres Inovadoras pelo desenvolvimento de feromonas que podem ser uma alternativa aos pesticidas. A empreendedora da Lituânia vai receber um prémio cerca de 100 mil euros, ao abrigo do programa Horizonte 2020, instrumento da UE para financiar investigação e inovação.

Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação que entregou o prémio, afirma estar “honrado por partilhar este momento de reconhecimento com inovadoras surpreendentes. Elas mostram o talento ilimitado presente na Europa e a importância das mulheres empreendedoras. Espero que com este prémio, as nossas vencedoras continuem a inspirar muitas outras mulheres para criarem negócios inovadores”.

A BioPhero é uma das pioneiras no desenvolvimento de feromonas de insetos para o controlo de pragas na agricultura e tem como objetivo desenvolver produtos seguros e sustentáveis para o controlo de pragas como alternativa aos pesticidas tradicionais.

Para além da empreendedora da Lituânia, foram também distinguidas Martine Caroff, de França, fundadora de duas empresas de biotecnologia, a LPS-BioSciences e a Hephaistos-Pharma, acivas na área de diagnóstico in vitro, dispositivos médicos e imunoterapia; e Shimrit Perkol-Finkel, de Israel, co-fundadora da empresa ECOncrete Tech , que desenvolve soluções ambientais que aumentam o valor biológico e ecológico das infraestruturas urbanas, costeiras e marinhas.

Destaque ainda para Michela Puddu, de Itália, co-fundadora da empresa Haelixa, que utiliza o rastreamento baseado em ADN para garantir cadeias de abastecimento éticas para o consumidor, que irá receber um prémio de cerca de 50 mil euros.

Comente este artigo

O artigo Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Melhoramento do milho. Edição de Genoma pela primeira vez na Feira Nacional da agricultura
Próximo Mercados abastecedores: Lucro líquido da SIMAB cresce 19,3% no 1.º trimestre

Artigos relacionados

Nacional

AlgaEnergy abre filiais nos Estados Unidos e Índia

[Fonte: Voz do Campo]

A empresa de base biotecnológica deu um impulso aos seus planos de internacionalização com a abertura de novas filiais na América do Norte e na Índia.
Depois da abertura da sua primeira filial no estrangeiro, concretamente no Japão, […]

Nacional

INIAV e Asfertglobal organizam Jornadas Técnicas de Fruticultura

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

O Auditório da Estação Nacional de Fruticultura Vieira Natividade (ENFVN), em Alcobaça, recebe no dia 22 de Fevereiro as Jornadas Técnicas de Fruticultura, numa acção conjunta promovida pelo INIAV (Alcobaça) e pela Asfertglobal.
A sessão de trabalhos terá […]

Nacional

Edição de genoma em debate na Feira Nacional de Agricultura

[Fonte: Gazeta Rural]

As Novas Técnicas de Melhoramento de plantas, como a edição de genoma, vão marcar a manhã do dia 11 de junho na Feira Nacional de Agricultura, em Santarém. Para além de investigadores e agricultores portugueses e espanhóis, […]