Dia Nacional da Agricultura vai reunir quatro mil crianças em Santana

Dia Nacional da Agricultura vai reunir quatro mil crianças em Santana

Durante a manhã de quarta-feira, cerca de quatro mil crianças, vão trocar a escola pela vida no campo e poder aprender como se cultiva e produz os alimentos que chegam à mesa das famílias.

A realização do Dia Nacional da Agricultura, que se realiza esta quarta-feira no recinto da Associação Agrícola dos Açores, vai permitir a alunos do 1.º ao 6.º ano, provenientes de diversos concelhos na ilha de São Miguel, conhecerem a importância da agricultura no desenvolvimento sustentável da Região.

Jorge Rita, presidente da Associação Agrícola de São Miguel, considera que este evento permite às crianças conhecerem um setor vital para a economia regional.

“Conseguimos mostrar às crianças como é difícil e apaixonante o trabalho do agricultor. Quem trabalha na agricultura sente que todos os dias cria e desenvolve o seu trabalho. Quando as crianças observam todo o ciclo das plantas e vacas é uma situação extraordinária. Cada vez as pessoas vivem mais nos centros urbanos e existe menos ruralidade e o desenvolvimento deste evento permite às crianças um contacto próximo com a agricultura”, assinala o presidente da maior cooperativa agrícola dos Açores.

Jorge Rita salienta que os professores ficam muito satisfeitos com os benefícios pedagógicos obtidos com esta iniciativa. É que as crianças vivem a oportunidade de plantarem produtos hortícolas, mas também de fazer a ordenha a uma vaca. Experiências únicas que permitem aproximar as crianças da agricultura.

“As crianças habituam-se a respeitar o trabalho no dia a dia. Todo o trabalho é indispensável, mas a agricultura é fundamental para garantir a alimentação das pessoas”, afirma Jorge Rita.

Este evento é organizado pela Associação Agrícola em colaboração com a Confederação dos Agricultores de Portugal, com o apoio do Governo dos Açores e de outras entidades públicas e privadas.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Enartis apresenta novo posicionamento
Próximo Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

Artigos relacionados

Opinião

A política é o nosso ponto fraco – Carlos Neves

Se alguém chegou até aqui na ilusão de ler que “os políticos são todos uns filhos da mãe”, peço desculpa pela desilusão, mas já que entrou fique mais um pouco, até ao fim destas linhas. Poderá concordar comigo, abster-se ou discordar e, se […]

Notícias apoios

Açores defendem manutenção do valor da taxa da disciplina financeira dos pagamentos directos do POSEI

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que o Governo dos Açores defende a manutenção, este ano, do valor da taxa da disciplina […]