Costa: é tempo de deixar os profissionais trabalharem e “no final falaremos”

É o momento de deixar todos os profissionais envolvidos no combate às chamas trabalharem para “protegerem as pessoas, salvarem os bens das pessoas e protegerem a nossa floresta”. “Claro, no final falaremos.” As palavras são de António Costa, esta segunda-feira, em declarações aos jornalistas.

“O Governo tem estado a acompanhar a situação desde o primeiro momento, desde sábado”, garantiu Costa, salientando a “grande confiança em todos os profissionais e voluntários que estão a trabalhar”.

Há várias localidades ameaçadas pelo fogo nos distritos de Santarém e de Castelo Branco e a situação poderá piorar durante a tarde face ao agravamento das condições meteorológicas.

“Eu não faço comentários enquanto os incêndios e as operações estão a decorrer e, sobretudo, não digo aos que são os primeiros responsáveis pela proteção civil em cada concelho, que são os autarcas, o que é que devem fazer para prevenir, através da boa gestão do seu território, os riscos de incêndio”, disse depois o primeiro-ministro aos jornalistas.

O primeiro-ministro assinalou também que “durante a manhã [o fogo] esteve praticamente dominado”, mas “infelizmente as condições atmosféricas não permitiram uma consolidação atempada da situação”. “Mas vamos deixá-los trabalhar, acho que é isso que é necessário”, sublinhou.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Proposta do PS: Vamos ter hortas no topo dos edifícios
Próximo Caçar rolas este ano só de manhã e em 2020 apenas durante quatro dias

Artigos relacionados

Nacional

CAP e DGAV debatem Produção Pecuária Sustentável na Feira Nacional de Agricultura

A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal e a DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária organizam, no próximo dia 12 de Junho, […]

Últimas

Seca – Campanha de Rega 2018 será preocupante

O ano 2018 antevê-se preocupante face às escassas disponibilidades de água. A precipitação não tem sido em quantidade suficiente para fazer recuperar os níveis de armazenamento das albufeiras, […]