Proposta do PS: Vamos ter hortas no topo dos edifícios

Proposta do PS: Vamos ter hortas no topo dos edifícios

Cidades mais inteligentes e sustentáveis exigem corredores ecológicos, hortas nos telhados dos prédios e paredes cobertas de verdura, segundo o programa eleitoral do Partido Socialista

O Partido Socialista quer dinamizar a agricultura urbana com a utilização das coberturas dos edifícios das cidades para a produção de produtos hortícolas, promovendo a biodiversidade e a produção de energia renovável.

No âmbito de uma política pública para as cidades inteligentes e sustentáveis o PS propõe, no seu programa eleitoral, desenvolver e reforçar as redes de corredores ecológicos nas cidades, promovendo a infiltração de água no solo, em combinação com sistemas de hortas urbanas, bem como fachadas e coberturas verdes.

Por outro lado, e para potenciar o nexo cidade-campo, o PS propõe, designadamente através da disseminação de redes locais de produção e consumo de hortícolas, o desenvolvimento dos índices de sustentabilidade para as cidades, considerando a pegada ecológica e a biocapacidade.

Continue a ler este artigo no Expresso.

Comente este artigo
Anterior Costa diz que autarcas são os "primeiros responsáveis pela proteção civil"
Próximo Costa: é tempo de deixar os profissionais trabalharem e “no final falaremos”

Artigos relacionados

Eventos

Webinar: A água, o Montado e a Conservação do Solo – 16 de novembro

No próximo dia 18 de novembro, comemoramos o 25ª aniversário do Parque Natural do Vale do Guadiana. […]

Nacional

É p’ra Amanhã: pequenas histórias sustentáveis podem ser como “pingo de fermento que alastra”

Na maior horta social da Europa, situada no Porto, junto ao Centro Hospitalar Psiquiátrico Conde Ferreira, há quem esteja a viver uma nova vida: “Sempre vivi com a minha família num apartamento, […]

Últimas

GNR começa a multar incumprimentos na limpeza da floresta. Coimas podem ir até 120 mil euros

Em causa está o prazo para a realização das operações de limpeza de terrenos, que terminava em 15 de março, mas foi prorrogado até […]