Caçar rolas este ano só de manhã e em 2020 apenas durante quatro dias

Caçar rolas este ano só de manhã e em 2020 apenas durante quatro dias

[Fonte: SAPO 24]

Já na época venatória que começa a 18 de agosto e termina no final de setembro a caça à rola-comum (ou rola-brava) só pode ser feita entre o nascer do sol e as 13:00. A partir da próxima época a caça à rola vai limitar-se a quatro dias por ano.

As mudanças fazem parte de um protocolo hoje assinado no Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, numa cerimónia no final da qual o ministro da tutela, Capoulas Santos, prometeu que iria “encetar contactos, desde já” com o Governo espanhol, para estender a norma ao país vizinho, na certeza de que “há vontade das autoridades espanholas”.

O ministro reconheceu que é pouco ser só Portugal a restringir a caça à rola-comum mas acrescentou: “Se ficarmos imóveis o problema só tende a agravar-se” pelo que Portugal começa a “dar o exemplo”.

O problema prende-se com a “alarmante” redução do número de rolas-bravas, cuja população diminuiu 80% desde 2004, segundo os dados mais recentes, devido à caça excessiva e à redução de habitats.

A assinatura hoje do memorando de entendimento resulta de negociações entre organizações do setor da caça e associações ambientalistas, intermediadas pelo Governo, tendo hoje o secretário de Estado das Florestas, Miguel João de Freitas, dito que vai ser iniciado um estudo sobre “a dinâmica das populações” de rola-comum.

“A situação da rola é dramática. O memorando é um passo no sentido certo”, disse Helder Careto, em representação das associações ambientalistas.

Jacinto Amaro, em nome das associações de caça, referiu que por a rola ser uma espécie migratória a decisão envolvendo apenas Portugal poucos resultados teria sem o apoio pelo menos de Espanha, e acrescentou que seria bom que todos países da bacia mediterrânica do lado europeu tomassem decisões idênticas.

A Associação Nacional de Proprietários Rurais (ANPC) salienta a liderança de Portugal na proteção da rola-brava, sendo o país com maiores limitações na caça, com o mais restritivo limite diário de abate por caçador ou proibição de caçar na proximidade de comedouros e bebedouros.

Na prática, tendo em conta que por norma se pode caçar às quintas-feiras, fins de semana e feriados, a caça à rola decorre este ano de 19 de agosto a fim de setembro, o que dá 19 manhãs de caça.

A partir do próximo ano os 19 dias passam a quatro dias inteiros.

Assinaram o protocolo três organizações do setor da caça, seis organizações não governamentais da área do ambiente e duas organizações do Estado, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária.

Comente este artigo

O artigo Caçar rolas este ano só de manhã e em 2020 apenas durante quatro dias foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Costa: é tempo de deixar os profissionais trabalharem e “no final falaremos”
Próximo Governo cria linha de crédito de 1 milhão de euros para agricultores de Mogadouro afetados pelo granizo

Artigos relacionados

Últimas

Governo alarga seguro vitícola de colheitas aos Açores e à Madeira

[Fonte: Vida Rural]
Os produtores de vinho das regiões autónomas dos Açores e da Madeira têm agora acesso ao seguro vitícola de colheitas.
A medida foi publicada em Diário da República esta semana e vai abranger mais de 2000 agricultores e cerca de 1500 hectares de plantação de vinhas nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira com o objetivo de “reduzir os custos relacionados com a contratação dos seguros vitícolas, […]

Nacional

Mais de 85% da produção agrícola angolana é feita por famílias

[Fonte: Observador]

O Governo angolano indicou esta quarta-feira que mais de 85% da produção agrícola do país ainda é feita pelas famílias, referindo que o setor, “totalmente diferente de há cinco anos”, regista maior apoio aos empresários e à agricultura familiar. […]

Últimas

Descenso generalizado del precio de los cereales en la Lonja de León en consonancia con los mercados

Si la anterior semana desde la Lonja de León se daba por hecho que el informe USDA del jueves día 10 iba a ser determinante para el devenir del mercado cerealista, ahora aseguran que pueden afirmar que el resultado de dicho informe ha sido claramente bajista, […]