Webinar: Turismo, Agricultura e Valorização do Interior – 26 de fevereiro

Webinar: Turismo, Agricultura e Valorização do Interior – 26 de fevereiro

O Município de Macedo de Cavaleiros promove na próxima sexta-feira, dia 26 de fevereiro, a partir das 15 horas, um webinar dedicado ao tema “Turismo, Agricultura e Valorização do Interior”. Com transmissão a partir do Facebook da autarquia (em https://www.facebook.com/cm.macedodecavaleiros/), a conferência conta com as participações da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, da secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, e do presidente do Turismo do Porto e Norte, Luís Pedro Martins.

O presidente da autarquia, que irá participar na Sessão de Abertura com a secretária de Estado do Turismo, realça que “esta é uma oportunidade de analisar as potencialidades do Turismo e da Agricultura como veículos de valorização do Interior”. Benjamim Rodrigues recorda que no último ano, fruto das restrições à circulação de pessoas impostas pela pandemia de COVID-19, muitos portugueses optaram por fazer as suas férias no Interior de Portugal. “Foi uma janela de oportunidade que se abriu e que, agora, temos de potenciar”, afirma.

Em análise vão estar dois eixos centrais: “O impacto da agricultura no desenvolvimento do Turismo de Interior” e “Os produtos endógenos como fator de atratividade do destino”. Dois eixos onde, acredita Benjamim Rodrigues, “Macedo de Cavaleiros tem uma palavra a dizer”. Desde o vasto território natural para descobrir, onde se destaca o Geopark Terras de Cavaleiros e a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, até aos produtos de excelente qualidade produzidos no concelho. “Dos enchidos aos legumes, do pão ao mel e às cerejas e amêndoas, o nosso concelho tem uma oferta de excelência em várias áreas e que, na agricultura, temos procurado valorizar, por exemplo, com a realização do Mercado de Produtos da Terra e a campanha ‘Consuma Local’”, acrescenta.

O presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros mostra-se confiante que “deste debate vão surgir ideais para promover o potencial que o nosso território tem na valorização do Interior”. Não só pela sua localização no seio do Nordeste Transmontano, como também, conclui, “pela diversidade de ofertas que aqui podem ser encontradas”.

Comente este artigo
Anterior Iniciativa pelo fim do uso de gaiolas na pecuária na UE com apoio de 140 cientistas
Próximo Carta Aberta ao Senhor Presidente da República por ocasião do Conselho de Ministros sobre a Floresta - Eduardo Oliveira e Sousa

Artigos relacionados

Últimas

O futuro da uva de mesa assenta na inovação

Com uma produção anual de aproximadamente 1 milhão de toneladas, com uma área de produção de 47.000 hectares, a Itália é […]

Últimas

Webinars às terças: Como posso contribuir para a biodiversidade na minha propriedade? – 16 de março

Como posso contribuir para a biodiversidade na minha propriedade? […]

Notícias florestas

Incêndios. Governo aprova arrendamento forçado para Estado substituir proprietários na limpeza de terrenos

O regime jurídico de arrendamento forçado nas Áreas Integradas de Gestão da Paisagem permite que o Estado se substitua ao papel dos proprietários […]