Iniciativa pelo fim do uso de gaiolas na pecuária na UE com apoio de 140 cientistas

Iniciativa pelo fim do uso de gaiolas na pecuária na UE com apoio de 140 cientistas

Mais de 140 cientistas apoiaram uma iniciativa de cidadania europeia que apela para o fim da utilização de gaiolas e jaulas para animais de pecuária em toda a União Europeia (UE), divulgou hoje a associação SOS Animal.

Numa carta endereçada à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, assim como ao vice-presidente, Frans Timmermans, e aos comissários Stella Kyriakides e Janusz Wojciechowski, os cientistas referem que “na União Europeia mais de 300 milhões de animais de criação estão enjaulados” e consideram que isso tem “graves desvantagens para o bem-estar dos animais”.

“O seu uso [das gaiolas] é inconsistente com o reconhecimento pelo Tratado dos animais como seres sencientes”, frisa o documento que visa “apoiar totalmente o apelo de mais de um milhão de pessoas”.

Entre o grupo internacional de cientistas que manifestaram o apoio à iniciativa “End tge Cage Age” (Fim da Idade da Gaiola), que reuniu mais de 1,4 milhões de assinaturas, está a famosa primatóloga britânica Jane Goodall, que assina a carta enviada à Comissão Europeia a pedir para “eliminar gradualmente todas as gaiolas e jaulas na indústria pecuária”.

“Atualmente, a maioria das pessoas entende que os pássaros são seres sencientes. As inúmeras pesquisas científicas sustentam-no e não pode haver dúvida de que uma vida confinada numa pequena gaiola causa grande sofrimento. A UE tem de agir em nome dos milhões de galinhas e outros animais tratados desta forma cruel”, disse a Mensageira da Paz das Nações Unidas.

A carta enviada pelos cientistas defende ainda que “existem melhores sistemas” para o setor da pecuária do que as gaiolas e apela à Comissão Europeia para “atualizar a legislação” de forma que “nenhum animal de criação ou pecuária” sofra numa gaiola.

As gaiolas enriquecidas para galinhas poedeiras, as caixas de parto para porcas, as caixas de porcas, as gaiolas para frangas, galinhas poedeiras e frangos, as gaiolas para coelhos, as gaiolas para codornizes, patos e gansos, assim como os recintos individuais para bezerros são os principais alvos da petição.

Apesar de o Tratado da EU reconhecer os animais como seres sencientes, “mais de 300 milhões de porcos, galinhas, coelhos, patos e codornizes estão confinados por toda a Europa”, acrescenta a SOS Animal, em gaiolas “estéreis, apertadas e que negam aos animais espaço para se movimentarem livremente”.

“A campanha ‘End the Cage Age’ tem o apoio de mais de 170 organizações europeias, dezenas de deputados do parlamento europeu, do Comité das Regiões Europeu e de 1,4 milhões de cidadãos da EU. A Comissão Europeia deve comprometer-se com a legislação que acabará com a ‘Era da Jaula’ para sempre”, defendeu a presidente da SOS Animal, Sandra Duarte Cardoso.

Comente este artigo
Anterior Ministra da agricultura defende “alterações de comportamento” gerais
Próximo Webinar: Turismo, Agricultura e Valorização do Interior - 26 de fevereiro

Artigos relacionados

Últimas

Aprovada lei que obriga cantinas públicas a dar preferência a produtos locais

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira (5 de abril) uma legislação para incentivar o “consumo sustentável” e que obriga as cantinas e refeitórios públicos a dar preferência a produtos locais. […]

Notícias mercados

Patrícia Fonseca assume direção-geral da FILPORC

A atual consultora de Marcelo Rebelo de Sousa vai dirigir o projeto interprofissional que une a APIC e a FPAS em prol do setor da Suinicultura portuguesa. […]

Últimas

Mais de 400 milhões de maçãs de Alcobaça colhidas até afinal de outubro

Mais de 400 milhões de maçãs de Alcobaça vão chegar aos mercados nacional e internacional até final de outubro, estima a associação de produtores do fruto certificado, esperando uma redução de […]