Vencedores da primeira edição dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor”

Vencedores da primeira edição dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor”

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Foram anunciados ontem, 14 de Março, os vencedores da primeira edição dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor”, com cinco categorias e uma menção honrosa. Este galardão é uma iniciativa integrada no projecto Agendas Locais da Água no Alentejo (ALA), financiado pelo Fundo Ambiental e desenvolvido em parceria pela Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA), pela Consulai e pela Universidade de Évora.

  • Na categoria “Mais Utilização”, que visa distinguir entidades empresariais e não empresariais «que promovam práticas sustentáveis relacionadas com critérios sociais e ambientais, destacando o uso sustentável da água», o prémio foi atribuído ao “Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo” – promovido pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana com vários parceiros, sendo o principal a Universidade de Évora.
  • A empresa Olival da Risca venceu na categoria “Mais Transformação”, que pretende «distinguir as empresas agroindustriais que implementam práticas que conduzam a um crescente uso eficiente de água no seu processo e/ou que implementem práticas sustentáveis em termos sociais, ambientais ou económicos».
  • A categoria “Mais Inovação”, que «destaca os projectos de inovação/investigação que promovam a sustentabilidade e a eficiência do uso de água pelos utilizadores de água da EDIA», teve como vencedor o grupo operacional FitoFarmGest – dedicado à «gestão sustentável de fitofármacos, em olival, vinha e culturas arvenses, na área de influência do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva».
  • À empresa Esporão S.A. foi atribuído o prémio “Mais Produção”, que visa distinguir os produtores agrícolas, beneficiários do regadio da EDIA, «que promovam o uso eficiente da água, bem como a adopção de práticas sustentáveis (económicas, sociais e ambientais)».
  • Na categoria “Mais Valor”, o vencedor foi o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (Cebal). Neste caso, o vencedor foi escolhido por votação do público no site da iniciativa, a partir de quatro candidatos previamente seleccionados pela EDIA: Cebal, Centro Operativo e de Tecnologias de Regadio (COTR), Escola Superior Agrária de Beja, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (Icaam).
  • Foi ainda decidido atribuir uma menção honrosa ao projecto Agirdin – Agroturismo de Investimento, Lda.

Com excepção da categoria “Mais Valor”, os vencedores dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor” foram seleccionados por um júri independente a partir das candidaturas apresentadas. Com esta iniciativa, pretende-se «reconhecer projectos, na área de influência do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva, que implementem um conjunto de boas práticas relacionadas com o uso eficiente da água, do solo, a conservação da biodiversidade, a promoção e a divulgação dos seus modelos de negócio, integrando os conceitos mais recentes de desenvolvimento sustentável».

Segundo a organização, o objectivo dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor” foi «identificar e dar visibilidade às empresas, pessoas e instituições que contribuem para a eficiente utilização dos recursos naturais, com especial enfoque no recurso água». Acresce a isto a intenção de «criar uma rede colaborativa de agricultores que possam demonstrar as boas práticas e promover a disseminação destes conceitos que conciliam ambiente e agricultura, criando mais-valias para os produtores que as implementam, a médio e longo prazo».

Comente este artigo

O artigo Vencedores da primeira edição dos prémios “Mais Alqueva, Mais Valor” foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Candidatos ao Parlamento Europeu debatem “A Agricultura, a PAC e o Desenvolvimento Rural” com a Confagri
Próximo Braga acolhe IV Conferência Internacional Sobre as Bio-regiões

Artigos relacionados

Nacional

Moçambique vai ter primeira lei de agricultura no próximo ano

[Fonte: Correio da Manhã]

Moçambique vai ter a primeira lei da agricultura no próximo ano, como contributo para a melhoria do desempenho do setor e articulação entre as diferentes entidades da área, […]

Últimas

Qual o valor das plantas e flores no meio urbano? As respostas no CLBHort 2017 -1 a 4 Novembro 2017 – Lisboa

Mesa Redonda 7: Desafios e oportunidades para a fileira das plantas ornamentais e do paisagismo
Os serviços ecossistémicos proporcionados pelas plantas, […]

Últimas

‘Summit’ do agroalimentar em Lisboa em 2020

[Fonte: Vida Económica]

Comente este artigo
#wpdevar_comment_6 span,#wpdevar_comment_6 iframe{width:100% !important;}O artigo ‘Summit’ do agroalimentar em Lisboa em 2020 foi publicado originalmente em Vida Económica. […]