V Jornadas de Equinicultura: Balanço

V Jornadas de Equinicultura: Balanço

No ano 2000 realizaram-se na na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), as primeiras Jornadas de Equinicultura. Ao longo dos anos, várias edições deste que é o evento técnico-cientifico de referência na área da produção equina em Portugal, têm sido bem acolhidas pelos associados de ambas as Associações e pelo setor equino.

Em 2016 a Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica (APEZ) e a Associação Internacional de Estudantes de Agricultura da UTAD (IAAS-UTAD) realizaram as IV Jornadas de Equinicultura também na UTAD. Nesta última edição discutiu-se, ao longo de dois dias de interação, a equinicultura em Portugal e no Mundo, sua importância e perspetivas futuras.

Numa altura em que se debate constantemente a neutralidade carbónica e a preservação do meio ambiente, esta produção animal trabalha em estreita ligação com o meio rural, a manutenção da paisagem, áreas de pastagem, desenvolvimento social e humano, novas potencialidades de turismo, sem descurar a importância económica do cavalo de desporto, a evolução na área da genética e genómica.

O setor equino é um dos setores de produção animal que, a nível europeu, cresce estavelmente cerca de 5% ao ano. Este é um setor chave para a Zootecnia portuguesa, onde as potencialidades de produção são grandes e onde faltam técnicos com competências específicas.

Estas Jornadas têm como principal objetivo juntar os principais agentes envolvidos em torno do cavalo, nas suas diferentes vertentes, para que, em dois dias, se discuta a importância desta espécie animal como espécie de elevada mais valia económica para o nosso pais. Serão, ainda, uma oportunidade para que detentores, técnicos, investigadores, e outros profissionais do sector possam trocar ideias, e, esperamos, para que se faça uma ponte entre o conhecimento técnico e científico existente e as necessidades práticas do dia-a-dia desta espécie animal.

A APEZ e a IAAS-UTAD contribuem assim para a promoção e disseminação desta que é uma área nobre da zootecnia nacional e internacional. É uma honra poder contribuir para a promoção da discussão técnica e científica e para a transferência de conhecimento neste que é um dos desafios que a Zootecnia tem atualmente. Agradecemos a todas as pessoas que nos ajudaram a concretizar esta iniciativa:

  • à comissão científica que nos ajudou a construir um programa extraordinário e pertinente
  • aos oradores convidados pela sua disponibilidade e apoio
  • às empresas e instituições que nos apoiam, sem as quais não teria sido possível esta realização
  • aos nossos colegas da comissão organizadora, IAAS-UTAD.

O nosso agradecimento, também, aos participantes das jornadas é para eles e por eles que os fazemos, e esperamos corresponder às vossas expectativas.

Até breve!

O artigo foi publicado originalmente em APEZ.

Comente este artigo
Anterior MIXED: O novo projeto H2020 com o objetivo de explorar diferentes tipos de sistemas agroflorestais mistos
Próximo Ciclo de conferências sobre Eficiência Energética no setor Agroalimentar

Artigos relacionados

Nacional

Banco Africano de Desenvolvimento ajuda a combater praga de gafanhotos em África com 1,5 milhões de dólares

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) anunciou esta quinta-feira a aprovação de um empréstimo de emergência no valor de 1,5 milhões de dólares para ajudar nove países africanos a combaterem a praga de gafanhotos. […]

Sugeridas

Semear a inclusão no setor agroalimentar

Através do Programa Semear, jovens com deficiência intelectual, dos 18 aos 45 anos, estão a receber formação e a ser integrados socioprofissionalmente em empresas do setor agroalimentar, […]

Comunicados

COVID-19: Ministério da Agricultura acompanha rede de abastecimento agroalimentar e apresenta plano de medidas excecionais

Na sequência do alastramento da pandemia Covid-19 e da constatação de crescentes perturbações que o setor agrícola e a cadeia alimentar […]