Tagusvalley lança programa de inovação para o sector agroalimentar e industrial

Tagusvalley lança programa de inovação para o sector agroalimentar e industrial

O Tagusvalley – Parque Tecnológico do Vale do Tejo lançou recentemente o programa Innovation Seed, que visa divulgar e aproximar as competências instaladas no Parque Tecnológico do Vale do Tejo ao serviço das empresas da região.

O programa dirige-se particularmente às empresas dedicadas especificamente ao sector agroalimentar e das empresas industriais.

O Innovation Seed foi um dos nove projectos complementares que integram a Rede de Apoio ao Empreendedorismo e Inovação INOV C 2020. Para Pedro Saraiva, do Tagusvalley – Parque Tecnológico do Vale do Tejo, um dos parceiros do consórcio INOV C 2020, «o apoio tem o objectivo de promover a transferência de tecnologia das entidades do sistema científico e tecnológico nacional para as empresas da região, que na sua grande maioria são micro e pequenas empresas e que registam índices baixos de acesso e participação em projectos de I&D investigação e desenvolvimento».

Dirigido essencialmente a empresas do sector agroalimentar e industrial, este programa pretende criar, em parceria com as empresas, um produto ou equipamento piloto que visa permitir às empresas a demonstração do processo de desenvolvimento de um novo produto ou processo de conservação para o sector alimentar.

No caso do sector dos processos industriais, o objectivo é demonstrar as potencialidades que advêm dos sistemas de monitorização e controlo do processo produtivo nas indústrias.

A solução que se preconiza com o Innovation Seed pressupõe a construção de um plano de acção que passa por aumentar do número de projectos de Instalação Piloto e I&DT no território, dar a conhecer os instrumentos e sistemas de incentivos disponíveis, divulgar exemplos de empresas com projectos em execução ou concluídos, estimular o recurso aos centros de saber do território para suporte aos processos de inovação e promover a experimentação aplicada das competências das unidades de transferência de conhecimento.

Do consórcio INOV C 2020, liderado pela Universidade de Coimbra, fazem parte dez parceiros nucleares: o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Pedro Nunes, o ITeCons, o SerQ, a ABAP, a Obitec e o TagusValley.

O INOV C 2020 é um projecto cofinanciado pelo Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), com um prazo de execução compreendido entre 18 de Abril de 2017 e 17 de Outubro de 2019. Os parceiros executarão um investimento total de 1.627.614€, sendo o montante de 1.383.472€ financiado pelo FEDER.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Aicep ajuda empresas nacionais a exportar com Inteligência Artificial
Próximo Vai ser criada uma associação para promover o Projecto Tejo

Artigos relacionados

Últimas

Eleições. Cristas aconselha ministro da Agricultura a “olhar para o país” antes de criticar CDS

A presidente do CDS aconselhou hoje o ministro da Agricultura a “olhar para o país”, na resposta ao Governo, que acusou Assunção Cristas de manipular os números sobre alegados atrasos na aprovação de candidaturas a fundos agrícolas. […]

Nacional

Incêndio em Pampilhosa da Serra foi dominado

Pelo menos 434 operacionais apoiados por 9 meios aéreos e 120 viaturas estavam, perto das 18h desta terça-feira, a combater um incêndio em Pampilhosa da Serra, […]

Dossiers

Oferta de estágio – Técnico de Produção Animal – Engenheiro Zootécnico

A Agrupalto – Agrupamento de Produtores Agropecuários procura interessados com formação em Produção Animal, Medicina Veterinária ou […]