SIMAB estuda implantação de Plataforma Agroalimentar em Cabo Verde

A SIMAB — Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores conclui até final de Julho o estudo para implantação de uma Plataforma Logística de Base Agroalimentar em Santa Cruz, na Ilha de Santiago – Cabo Verde, projecto que integra uma central de compras, um parque industrial e a designada “feira da banana”.

O estudo desenvolvido pela SIMAB – decorrente de um contrato com a Câmara Municipal de Santa Cruz e com a Associação de Turismo de Santiago, que envolve o governo de Cabo Verde – tem sido desenvolvido em várias fases, da “proposta inicial de implantação”, apresentada em inícios de Maio ao primeiro-ministro cabo-verdiano, ao “Estudo Prévio de Viabilidade Económica e Financeira”, também já entregue.

Cabo Verde Investment Forum

A Central de Compras de Santa Cruz foi mesmo um dos projectos-bandeira do “Cabo Verde Investment Forum”, uma plataforma de organização governamental para facilitar negócios, permitir parcerias e mobilizar recursos para o sector privado, colocando em contacto empresários, investidores e instituições financeiras públicas e privadas, que decorreu na Ilha do Sal, no início do mês.

Esta Central de Compras de Santa Cruz – considerado um projecto estruturante para o turismo, a agricultura, a pecuária, o artesanato e as pescas de Cabo Verde – foi, assim, dada a conhecer a potenciais investidores e financiadores e, de acordo com os parceiros da SIMAB, poderá vir a obter financiamento a breve prazo.

Neste “Cabo Verde Investment Forum” participaram mais de três centenas de interessados, entre representantes de 25 países (Portugal e Luxemburgo, por exemplo); delegações de alguns dos mais relevantes organismos de cooperação e de financiamento internacionais, como o Banco Mundial, o Banco de Investimento da CEDEAO, o Afreximbank e o PNUD; diversos bancos privados de investimento e bancos comerciais; e um conjunto de investidores de diversos países, disponíveis para a concretização de parcerias com promotores nacionais.

Apresentados 41 projectos

Foram então apresentados 41 projectos de valor unitário superior ao valor mínimo de 2,5 milhões de euros e um substancial número de projectos “espontâneos” de valor abaixo do mínimo, projectos com forte perspectiva de financiamento.

Já após a conclusão deste Forum, a SIMAB entregou aos seus parceiros cabo-verdianos a “Cenarização do Modelo Institucional e de Gestão”, avançando agora para a conclusão do relatório final sobre o “Modelo de Implantação, Investimento e Gestão”, de que resultará, em conclusão do trabalho, o “Modelo de Implantação, Investimento e Gestão”.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Representantes da CPLP reunidos para debater sustentabilidade alimentar
Próximo Há novos focos de peste suína africana em suínos domésticos na Bulgária

Artigos relacionados

Últimas

CEBAL quer valorizar efluentes do setor dos lacticínios

O Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) apresentou um novo projeto para a valorização sustentável dos efluentes do setor dos lacticínios, […]

Dossiers

Estudo | OGM sem impactos na biodiversidade

Créditos: Kelly Sikkema / Unsplash
Ao fim de 15 anos de produção, a soja e a colza geneticamente modificadas (GM) não revelam impactos na biodiversidade. […]

Nacional

Estremoz: O mundo rural e agrícola alentejano em exposição

A exposição intitulada “Mundo Rural e Agrícola Alentejano pelas mãos de J.A. Capela e Silva” vai poder ser visitada a partir de sábado na Galeria Municipal D. Dinis, em Estremoz, no distrito de […]