Roteiro Nacional para a Neutralidade Carbónica em 2050: O Papel do Financiamento Sustentável – 8 de julho – Lisboa

Roteiro Nacional para a Neutralidade Carbónica em 2050: O Papel do Financiamento Sustentável – 8 de julho – Lisboa

[Fonte: MATE] O Governo Português assumiu em 2016 o objetivo de atingir a neutralidade carbónica em 2050. França e Alemanha também assumiram o mesmo compromisso e, em novembro de 2018, a Comissão Europeia publicou a sua visão para uma estratégia de longo prazo, invocando a importância de toda a Europa atingir a neutralidade carbónica em 2050.

Sendo a opção pela neutralidade carbónica uma estratégia que altera estruturalmente a forma como o crescimento económico é assegurado – de um modelo largamente assente nos combustíveis fósseis, para um outro essencialmente assente em energias renováveis – Portugal desenvolveu o Roteiro para a Neutralidade Carbónica em 2050 (RNC2050), que identifica os objetivos e assinala as mudanças a realizar na economia nacional para se atingir esse objetivo. Neste novo modelo a economia tenderá a ser neutra em carbono e circular, com os riscos ambientais incorporados nos processos de decisão dos vários stakeholders. Como consequência, tenderão progressivamente a existir transportes mais inteligentes, cidades mais resilientes, novas profissões e oportunidades de criação de emprego, novos clusters e/ou novos setores de atividade, contribuindo assim para o desenvolvimento de um modelo económico mais resiliente e com menores impactes ambientais.

Neste contexto, é fundamental o alinhamento do setor financeiro com os compromissos assumidos pelo país, metas e objetivos associados, para que o setor privado possa adaptar as suas abordagens de financiamento e investimento numa sociedade tendente à descarbonização e aos desafios da transição energética.

Esta conferência pretende, precisamente, promover um debate estruturado e prático sobre os desafios e oportunidades que o financiamento sustentável pode trazer à economia portuguesa.

PROGRAMA

14.00 Recepção dos participantes

Sessão de Abertura

14.30 Intervenções

– Isabel Mota, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian

– Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal

– João Pedro Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e da Transição Energética

– Pedro Siza Vieira, Ministro Adjunto e da Economia

15.00 Roteiro para a Neutralidade Carbónica para 2050

– Nuno Lacasta, Presidente do Conselho Diretivo da Agência Portuguesa do Ambiente

O Sistema Financeiro e os Desafios Climáticos

15.15 Intervenções

– Virginie Marchal, Senior Programme Manager na OCDE

– Theresa Lober, Climate Strategy Director no Banco de Inglaterra

15.50 Mesa Redonda

– Abel Ferreira, Diretor Executivo da Associação de Empresas Emitentes de Valores Cotados em Mercados

– Fernando Faria de Oliveira, Presidente da Associação Portuguesa de Bancos

– João Gião, Membro do Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

– José Fernando Galamba de Oliveira, Presidente da Associação Portuguesa de Seguros

– José Veiga Sarmento, Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios

– Luís Laginha, Membro do Conselho de Administração do Banco de Portugal

– Margarida Corrêa de Aguiar, Presidente da ASF

Moderação: Sofia Santos, Grupo de Reflexão para o Financiamento Sustentável

16.50h Pausa para Café

Os Produtos Financeiros para a Descarbonização

17.15 Intervenções

– Jean-Christophe Laloux, Director General Head of Lending Operations no Banco Europeu de Investimento

– Stephen Nolan, Managing Director na United Nations Environment Financial Centres for Sustainability Network

17.50 Mesa Redonda

– Catarina Dantas Machado, representação da Comissão Europeia em Portugal, European Semester Officer

– Isabel Ucha, CEO da Euronext Lisbon

– Livia Miethke Morais, especialista em Sustainable Finance Energy na ONG BASE e Coordenadora do projeto H2020 Energy Savings Insurance in Europe

– Luis Costa, Partner at GET2C

– Ricardo Nogueira, Membro do Conselho de Administração do Washington, DC Green Bank, e ex conselheiro sénior para as alterações climáticas no U.S. Department of State

Moderação: Beatriz Freitas, Presidente da Comissão Executiva da SPGM

Sessão de Encerramento

19.00 Intervenção

– António Mendonça Mendes, Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

→ Inscrição ←

Comente este artigo
Anterior PAC e as Alterações Climáticas
Próximo Sentinel: uso de imagens de satélite para a monitorização de incêndios florestais - 10 de julho - Porto

Artigos relacionados

Eventos

Riscos Climáticos Aplicados à Agricultura – 08 a 17 de Novembro 2017 – Coimbra

Por motivos logísticos o curso Riscos Climáticos Aplicados à Agricultura organizado pelo The Berry Project foi adiado para 08 a 17 de Novembro de 2017. […]

Eventos

XXI ZOOTEC – Congresso de Zootecnia: Alterações Climáticas e Zootecnia: uma abordagem holística – 19, 20 e 21 de setembro – Évora

A Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica (APEZ) e a Universidade de Évora irão levar a cabo, nos próximos dias 19, 20 e 21 de Setembro, o XXI Congresso Nacional de Zootecnia – ZOOTEC’19. […]

Eventos

Curso de fitossanidade da vinha| identificação teórico-prática de doenças e pragas – 3 de maio a 12 de julho

A Casa do Douro / Federação Renovação do Douro, consciente dos impactos das diferentes doenças e pragas na viticultura da Região Demarcada do Douro nos últimos anos vitícolas […]