Rita Barradas designada gestora do Programa de Desenvolvimento Rural

Rita Barradas designada gestora do Programa de Desenvolvimento Rural

O Governo designou Rita Barradas como nova gestora do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020, em substituição de Gabriela Freitas, avançou à Lusa o Ministério da Agricultura.

“A designação da nova equipa teve efeitos em 06 de julho, podendo vir a ser consultada no despacho cuja publicação em Diário da República já foi solicitada e que se aguarda para breve”, precisou o ministério tutelado por Maria do Céu Antunes, em resposta à Lusa.

De acordo com o Governo, o despacho designa a “licenciada Ana Rita Sousa Veloso Barradas da Costa Pinheiro para exercer o cargo de gestora da autoridade de gestão do PDR 2020”, bem como Ana Isabel Prata Ramos e António Correia Monteiro Alves como adjuntos.

Em 26 de junho, o Ministério da Agricultura confirmou à Lusa a alteração da equipa de gestão do PDR 2020 com o objetivo de “imprimir uma nova dinâmica” face à recuperação económica e ao novo período de programação de fundos europeus.

Até aqui, a gestão do PDR 2020 estava entregue a Gabriela Freitas, que contava com Manuela Azevedo e Silva e Hélder Bicho como adjuntos.

Rita Barradas é licenciada em agronomia, tem uma pós-graduação em estudos europeus e um curso avançado de gestão pública.

A nova responsável pela gestão do PDR 2020 foi coordenadora do núcleo de acompanhamento dos programas Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e Fundo de Coesão (FC).

Entre 2009 e 2014 exerceu o cargo de gestora adjunta da autoridade de gestão do Programa de Desenvolvimento Rural do continente (PRODER) e do programa para a rede rural nacional e, antes disso, foi secretária técnica da área das relações institucionais da autoridade de gestão do PRODER.

Esta responsável foi também assessora do Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas entre março de 2008 e abril de 2009, integrou a estrutura de apoio técnico do gestor do programa operacional da agricultura e desenvolvimento rural (2000-2008) e, entre 1989 e 2000, exerceu funções técnicas na Direção-Geral de Planeamento e Agricultura.

O Programa de Desenvolvimento Rural de Portugal foi aprovado na sequência de decisão de Comissão Europeia em dezembro de 2014 e visa o apoio às atividades do setor agrícola assentes numa gestão eficiente dos recursos.

Comente este artigo
Anterior Cotações – Coelhos – Informação Semanal – 27 Julho a 2 Agosto 2020
Próximo Vai abrir uma garrafa de vinho? Por cada rolha de cortiça são sequestradas mais de 300 gramas de emissões poluentes

Artigos relacionados

Nacional

Santos e Vale abre nova plataforma em Castanheira do Ribatejo

A Santos e Vale vai inaugurar até final deste mês de Fevereiro um novo centro logístico em Castanheira do Ribatejo, que irá […]

Últimas

Há um combate sem fim à vista no Sorraia

No passado Verão, os holofotes viraram-se para o rio Sorraia e para a luta contra o jacinto-de-água. Desligadas as atenções, continua o combate […]

Sugeridas

PAC pós-2020. Maria do Céu Albuquerque: “não estamos sozinhos na UE. Vamos ter bons resultados”

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, vai estar, segunda-feira, dia 18 de Novembro, a partir das 10 horas, no Conselho da União Europeia da Agricultura e Pescas, […]