Recenseamento Agrícola 2019 – Inicia-se a 25 de outubro a recolha de dados  no terreno

Recenseamento Agrícola 2019 – Inicia-se a 25 de outubro a recolha de dados no terreno

O Recenseamento Agrícola (RA 2019) abrange todo o território nacional e visa responder a questões tão importantes como: Quantas explorações agrícolas existem, que superfície e quantas parcelas possuem? Quem trabalha na agricultura? Como se distribuem as culturas e os efetivos pecuários? Como se produz e qual o nível de mecanização da agricultura? Onde e como se rega? Que métodos de produção são usados e qual a disseminação de culturas inovadoras?

Esta operação exigiu um longo período de preparação, com a recolha de dados no campo a iniciar-se a 25 de outubro e a decorrer até maio de 2020. Mobilizará cerca de 1 650 pessoas entre entrevistadores, técnicos superiores contratados e colaboradores permanentes do INE e terá uma infraestrutura descentralizada distribuída por 42 centros de análise, a nível nacional. 

O RA 2019 foi objeto de uma resolução específica do Conselho de Ministros (RCM n.º 40/2018), sendo os resultados reportados à Comissão Europeia conforme o regulamento aplicável da União Europeia.

Ver mais informações

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em GPP.

Anterior Partilha de boas práticas na construção de sistemas alimentares territoriais
Próximo DRAP Algarve visita casos de sucesso no agroalimentar e da economia do mar

Artigos relacionados

Últimas

ADACO-associação distrital dos agricultores de Coimbra manifestam-se amanhã junto à DRAPC

Amanhã , terça-feira dia 28 de Novembro pelas 10H30, as delegações de Agricultores e Produtores Florestais de  vários Concelhos do Distrito de Coimbra afectados pelos incêndios, […]

Últimas

VIII Encontro de Produtores de Mirtilo realiza-se em Viseu

Facebook
Twitter
Google+
Pinterest
WhatsApp


VIII Encontro de Produtores de Mirtilo realiza-se em Viseu
Viseu vai receber o VIII Encontro Nacional de Produtores de Mirtilo nos dias 15 e 16 de Março. […]

Últimas

“Para se fazerem grandes coisas temos de começar pelas mais simples”

Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC na Sessão Pública de Abertura da Escola de Pastores.
“Houve quem não acreditasse no projeto, […]