Partilha de boas práticas na construção de sistemas alimentares territoriais

Partilha de boas práticas na construção de sistemas alimentares territoriais

[Fonte: Rede Rural Nacional] A Quinta do Marquês, sede do INIAV, em Oeiras, recebeu ontem o Workshop Dinamização de Circuitos Curtos Agroalimentares e Estratégias Alimentares Locais, um evento organizado pela parceria entre a Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, a Federação Minha Terra e os Grupos de Ação Local do Continente debateu e estimulou a reflexão sobre a criação de Circuitos Curtos Alimentares e dos Sistemas Alimentares Territoriais no desenvolvimento dos territórios com apresentação de boas práticas, que podem ser replicadas noutros territórios.

DSCF7595 001


Sessão de trabalhos no Auditório do INIAV

O workshop iniciou-se com a intervenção da Professora Teresa Pinto Correia, da Universidade de Évora, que fez o enquadramento ao tema dos Sistemas Alimentares Locais a partir do projeto SALSA e de experiência do Km0 em Évora.

DSCF7566 001


Teresa Pinto Correia

Seguiu-se a apresentação do projeto desenvolvido pelo Município de Mértola, a “Rede Alimentar de Mértola”, uma estratégia municipal desenvolvida em parceria por vários atores locais que pretende valorizar os produtos e processos de produção local e de capacitação da comunidade para a implementação progressiva de um sistema agroalimentar de base local.

DSCF7583 001


Rosinda Pimenta

Os Municípios de Torres Vedras, pelo testemunho da Vereadora Laura Rodrigues, e do Fundão, pelo Vereador Paulo Águas, trouxeram exemplos de projetos inovadores ao nível da alimentação escolar na base dos produtos locais, privilegiando a agricultura biológica.

Em Torres Vedras o “Programa de Alimentação Escolar” é uma iniciativa aplicada a todo o pré-escolar e 1º ciclo, com fornecimento de refeições escolares com base em ementas nutricionalmente equilibradas em que a sustentabilidade social, económica e ambiental é objetivo central.

DSCF7577 001


Laura Rodrigues

No Município do Fundão encontra-se a implementar, também em escolas, um projeto que propõe aliar o apoio aos produtores locais com a promoção de hábitos alimentares saudáveis, desenvolvendo um conjunto de iniciativas para o fornecimento de refeições saudáveis nas escolas públicas, com base nos produtos locais e biológicos e para a redução de desperdícios alimentares nas cantinas escolares.

DSCF7582 001


Paulo Águas

A estas duas iniciativas portugueses juntou-se uma boa prática vinda da Andaluzia, Espanha, desenvolvida na aldeia de Cabra, perto de Córdova. Trazida por António Zafra, a “Subbética Ecológica” é uma associação que trabalha em rede, que reúne 48 produtores e 430 famílias e 58 grandes consumidores (comércio, restauração individual e coletiva, etc.), com o intuito de promover a produção e o consumo de produtos biológicos de origem local, comercializados em circuitos curtos, com base em preços justos e estáveis e apoio à produção artesanal e consumo de produtos biológicos.

DSCF7572 001


António Zafra

A sessão da tarde iniciou-se com a apresentação da iniciativa “Arouca Agrícola” por António Carlos Duarte, Coordenador do projeto Arouca Geopark. A sua intervenção, deu a conhecer as várias vertentes do projeto, entre o apoio aos produtores e o escoamento dos produtos locais e a ligação ao turismo através dos Menus e Itinerários Geofood.

DSCF7599 001


António Carlos Duarte

Na Mesa Redonda, moderada pela Professora Isabel Rodrigo, do Instituto Superior de Agronomia, reuniu, para além das experiências anteriormente referidas, as iniciativas “O Prato Certo”, representada por Artur Gregório, da Associação InLoco e PROVE, representada por Cristina Barbosa, da ADREPES.

Gerou-se um interessante debate sobre os principais desafios que se colocam ao desenvolvimento destes processos ao nível dos hábitos de consumo, organização dos produtores, planeamento da produção, apoio técnico aos produtores, criação de processos participativos multi-atores e formulação das políticas públicas coerentes com o objetivo central de promover sistemas alimentares de base territorial.

DSCF7603 001


Intervenientes da Mesa Redonda


As sessões foram gravadas em vídeo e podem ser visualizadas na página de facebook da Rede Rural Nacional:


As apresentações encontram-se disponíveis para consulta e podem ser descarregadas aqui:

Comente este artigo
Anterior Scientists find new way to develop drought-resilient crops
Próximo Recenseamento Agrícola 2019 - Inicia-se a 25 de outubro a recolha de dados no terreno

Artigos relacionados

Últimas

De que é que os Açores mais precisam?

Fizemos uma consulta às principais necessidades e problemas dos Açores. Na véspera das eleições regionais, publicamos 12 testemunhos. Do presidente do Santa Clara à sócia gerente do hotel do […]

Últimas

Fogo em Abrantes já está em fase de resolução

Um incêndio que lavrou com intensidade desde as 17h10 desta terça-feira num povoamento florestal em Fontes, concelho de Abrantes, entrou em fase de resolução às 19h53, […]

Últimas

Maia testa alternativas à monda química

Na Maia, os serviços públicos já deixaram de usar glifosato, utilizado na monda química, para controlo de infestantes nos arruamentos e jardins do concelho. […]