Projeto SolAqua: Irrigação com zero emissões e a baixo custo

Projeto SolAqua: Irrigação com zero emissões e a baixo custo

A Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora (CER-UÉ) é a única entidade portuguesa a integrar o consórcio do projeto SolAqua – Accesible, reliable and affordable solar irrigation for Europe and beyond, focado em irrigação fotovoltaica de alta potência com apoio do programa Horizonte 2020.

A irrigação solar permitirá o fornecimento de energia para irrigação com zero emissões e um custo até 70% inferior às soluções à base de combustíveis fósseis existentes.

Olival paineis solares

Aumentar a quota de energias renováveis na Europa é o principal objetivo deste projeto coordenado na UÉ por Luís Fialho, ao combinar tecnologia fotovoltaica e hidráulica com irrigação de alta eficiência reunindo para tal, 11 organizações de seis países (Portugal, Espanha, França, Itália, Marrocos e Roménia).

O modelo energético da agricultura europeia exige grande quantidade de energia para bombear água para as culturas de regadio, que implica uma pesada fatura de 4 mil milhões de euros, além de custos ambientais associados às 16 milhões de toneladas de CO2 produzidas todos os anos, que representam cerca de 15% das emissões totais de CO2 da agricultura da União Europeia (UE). Neste quadro, a irrigação solar tem um enorme potencial de aplicação, apenas desaproveitado por barreiras não tecnológicas, como falta de consciência e de competências em irrigação solar entre os irrigadores, PME locais e autoridades públicas.

De acordo com o investigador da CER-UÉ, Luís Fialho, “o mercado para adoção da tecnologia de irrigação fotovoltaica de alta potência encontra-se num ponto crítico de evolução de um mercado ainda imaturo” pelo que este projeto “irá criar e fomentar as condições para uma evolução com sucesso para um mercado consolidado, com elevada proteção do consumidor final, redução de custos e de preço da energia mas também alto nível de inovação.”

O investigador recorda que a Cátedra Energias Renováveis tem vindo, desde 2010, a desenvolver tecnologias de energia solar e de armazenamento de energia, de modo a potenciar o contributo da energia solar para a Transição Energética relevando ainda que existe uma instalação-piloto em Alter-do-Chão, (ver foto) que utiliza tecnologia semelhante à que será desenvolvida pelo projeto SolAqua.

Numa primeira fase, este projeto pretende produzir sete materiais e ferramentas de habilitação-chave para adoção do mercado de irrigação solar, como a definição de padrões de qualidade e de metodologias de avaliação económica e ambiental. Numa etapa posterior, será promovido um plano de divulgação e de comunicação, direcionado para partes interessadas na Europa e norte de África, sobre irrigação solar e sobre o plano de exploração do SolAqua. Este plano, que contempla um instrumento de apoio a ser replicado das autoridades públicas a investimentos em irrigação solar, permitirá o desencadear de um mercado funcional de irrigação solar.

O consórcio SolAqua integra a Universidad Politécnica de Madrid, Euromediterranean Irrigators Community, Conference des Regions Peripheriques Maritimes d’Europe – Association, Consiglio dell’Ordine Nazionale del Dottori Agronomi e dei Dottori Forestali, Universidade de Évora, Universita degli Studi Veterinaire Hassan II, Departamento de Agricultura Ganaderia y Medio Ambiente. Gobierno de Aragón, Conselleria de Agricultura, Medio Ambiente, Cambio Climático y Desarrollo Rural, Abarca Companhia de Seguros SA e Calarasi County Council.

Comente este artigo
Anterior Las cuentas de la vieja: Para Bruselas no solo no se recorta un 9% la PAC sino que se amplían los fondos un 2%
Próximo Projecto de Responsabilidade Ambiental já apoiou a gestão de mais de 27 mil plantas

Artigos relacionados

Últimas

Monção. “Infestação” de eucaliptos aviva memória dos dias em que o “diabo andou à solta”

“Até ao momento não houve nenhuma intervenção de ordenamento florestal”, denuncia o residente da Junta de Freguesia de Bela, uma das 24 de Monção, […]

Últimas

Primeiro Simpósio Vitivinícola do Algarve fala sobre novidades e inovações no setor


O primeiro Simpósio Vitivinícola do Algarve vai realizar-se no dia 11 de Maio, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, […]

Nacional

Procuradoria russa diz que dados de fogos florestais na Sibéria foram falseados

Vários dados estatísticos sobre os fogos florestais que nas últimas semanas afetam diversas regiões da Sibéria foram manipulados por autoridades locais, […]