Portugal aumentou em 7% a área de cultivo de árvores de fruto

Portugal aumentou em 7% a área de cultivo de árvores de fruto

[Fonte: Vida Rural]

De acordo com os últimos dados disponibilizados pelo Eurostat, Portugal aumentou em 2.500 hectares (ha) a área dedicada ao cultivo de árvores de fruto, correspondendo a +7% do que o registado em 2012. Os números da entidade de estatística europeia revelam, igualmente, que a área de produção de fruta, em Portugal, era de 38 mil hectares, ficando à frente de países como a Hungria e Alemanha (ambos com 36 mil hectares), Holanda (17 mil hectares), mas muito atrás dos nossos vizinhos espanhóis com 423 mil hectares, Itália, com 279 mil hectares e Polónia, com 167 mil hectares de área total.

As contas do Eurostat mostram que 2/3 da área de produção de fruta está precisamente nestes três países (Espanha, Itália e Polónia). Isto é, dos 1,3 milhões de hectares de área na União Europeia, Espanha ocupa 33%, Itália 22% e a Polónia (13%).

Curiosamente, os dois países que lideram este ranking diminuíram a sua área de cultivo de árvores de fruto, com “nuestros hermanos” e os italianos a diminuírem em 2%, quando comprado o ano de 2017 com 2012, correspondendo a menos 9.800 e 6.300 hectares, respetivamente.

Vence a maçã
Pouco mais de um terço do total da área na UE foi contabilizado com cultivo de pomares de maçã (473.500 ha, 37%) e um quinto por laranjeiras (255.500 ha, 20%). Do restante, os pêssegos cobriam 190.500 ha (15%), pequenas árvores cítricas 139.600 ha (11%), pereiras 100.400 ha (8%), damascos 75.700 ha (6%) e limoeiros mais 60.100 ha (5%). A área plantada com árvores de fruto representava cerca de 1% da área de agricultura utilizada (173 milhões de hectares em 2016).

Portugal aparece no Top 5 das árvores de fruto quando analisados os frutos citrinos (4.º lugar) e as pêras (3.º lugar), não aparecendo quando classificados os primeiros cinco nas maçãs, pêssegos e damascos.

Comente este artigo

O artigo Portugal aumentou em 7% a área de cultivo de árvores de fruto foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior ​Maior abelha do mundo redescoberta na Indonésia
Próximo Governo dos Açores investe 2,1 ME em infraestruturas agrícolas na ilha Terceira

Artigos relacionados

Nacional

Agricultores do litoral alentejano temem “ano de calamidade” devido à seca

[Fonte: Observador]

Os agricultores do litoral alentejano dizem que a seca deste ano é uma ”calamidade” por não haver água nas albufeiras de Campilhas e Alto Sado.
Só nos concelhos de Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal, e Ourique, no distrito de Beja, […]

Nacional

“É uma obrigação garantir a subida do preço de leite à produção”

[Fonte: Açoriano Oriental]

Esta é a única forma de garantir a sustentabilidade do setor que atravessa uma crise, na sequência da descida do preço do leite pago pelas indústrias.

Jorge Rita, representante dos agricultores na Região, considera ser necessário implementar uma medida regional e nacional para salvaguardar que o leite e derivados “não possam ser vendidos abaixo de determinado preço”, […]

Últimas

Mercadona dá início à contratação para as lojas de Portugal

A Mercadona inicia hoje o processo de contratação de Operadores de Supermercado para as lojas de Portugal, localizadas em Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Gondomar, na zona do Grande Porto, e que abrirão portas em 2019.
José Elías Portalés, Diretor de Contratação de Recursos Humanos da empresa, […]