Pomada instra-mamária para bovinos: Fatroximin 20 mg/ml tem novo intervalo de segurança para leite

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que o medicamento veterinário Fatroximin 20 mg/ml, pomada instra-mamária para bovinos, teve uma alteração do intervalo de segurança para o leite.

Aquela Direcção informa que foi aprovada a alteração do intervalo de segurança no leite daquele medicamento veterinário, com o número de Autorização de Introdução no Mercado (AIM ) 50870.

As alterações são:

  • Carne e vísceras: zero dias. Não utilizar a carne do ubere para consumo humano.
  • Leite: Zero dias após o parto quando o período de secagem é igual ou superior a 35 dias; 35 dias após o tratamento quando o período de secagem é inferior a 35 dias.

Indicações de utilização

Está indicado para tratamento e prevenção de infecções do tecido mamário causadas por bactérias sensíveis à rifaximina: Staphylococcus aureus, (incluindo bactéria resistente à penicilina), Streptococcus agalactiae, Streptococcus dysgalactiae, Streptococcus uberis, Actinomyces pyogenes.

E também para o tratamento de mamites sub-clínicas durante o período de secagem; prevenção de possíveis novas infecções bacterianas do úbere no período de secagem; e prevenção da mastite aguda que pode ocorrer no momento do parto, quando surge a primeira lactação.

Contra-indicações

Não deve ser administrado a animais com hipersensibilidade conhecida à rifaximina nem a vacas com mamites clínicas.

A utilização do medicamento veterinário deve basear-se em testes de sensibilidade tendo em consideração os requisitos anti-microbianos oficiais e locais.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Produtores de Cereais reúnem com os novos titulares do Ministério da Agricultura para analisarem a Estratégia Nacional para a Promoção da Produção de Cereais
Próximo Cenas de um natal vegan

Artigos relacionados

Nacional

Desastres Naturais são tema de Pós-graduação na UTAD

O estudo dos desastres naturais e da redução de riscos encontra-se, atualmente, no topo das agendas locais, nacionais e internacionais, uma realidade que desafiou um grupo de docentes e investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) a avançarem com um curso de pós-graduação nesse domínio. […]

Últimas

CONFAGRI defende a manutenção do Ministério da Agricultura e da Comissão de Agricultura

Superado o período eleitoral, a CONFAGRI, em defesa dos interesses do setor agrícola […]

Últimas

Portugal em situação de alerta devido ao risco de incêndio

O território Continental está, até ao próximo dia 30 de maio, em situação de alerta devido às previsões meteorológicas que “apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal”. […]