OGM –  O Cultivo de milho Bt beneficia culturas biológicas e convencionais

OGM – O Cultivo de milho Bt beneficia culturas biológicas e convencionais

Uma meta-análise de dados de 40 anos de cultivo de milho Bt confirma que a utilização das variedades de milho geneticamente modificado contribuem para a grande redução de aplicação de insecticidas e beneficiam culturas vizinhas, tanto convencionais como biológicas (orgânicas), com redução dos impactos no meio ambiente, mas também na saúde de pessoas e animais.

O estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences – PNAS (ver referência em baixo) é uma análise de dados de 1976 a 2016 (40 anos), que compara os 20 anos anteriores e os 20 anos após a comercialização de milho Bt. Estudos anteriores tinham já demonstrado os benefícios da adopção de milho Bt ou de algodão Bt na redução de aplicação de insecticidas, para benefício económico dos agricultores e para uma melhor gestão de pragas. Contudo, este é o primeiro estudo a analisar os seus efeitos em culturas vizinhas.

Figura 1 – Maçaroca de milho convencional afetada pela broca e infectada com fungos (que se instalam devido aos ferimentos provocados pelos insectos e produzem micotoxinas cancerígenas para animais e pessoas).

O milho Bt (exemplo na imagem em baixo) é geneticamente modificado para resistir a ataques de insectos, como a broca europeia, uma praga com incidência elevada em algumas regiões de Portugal e de outros países da Europa.  O milho Bt é cultivado em mais de 80 por cento das explorações agrícolas que produzem milho nos EUA.

Figura 2: Maçaroca de milho Bt geneticamente modificado para resistir ao ataque de broca

Os investigadores quantificaram os efeitos do milho Bt nas culturas. Os dados desta quantificação mostram:

. A diminuição de actividade de insectos adultos (fase de traça ou borboleta nocturna);

. A diminuição do uso de insecticidas;

. A diminuição de danos noutras culturas, como: milho doce, pimentos e feijão verde.

Estes benefícios nunca tinham sido documentados e demonstram que as culturas Bt são ferramentas poderosas para reduzir populações de pragas, beneficiando também outras culturas vizinhas.

A segurança do milho Bt tem sido extensamente testada e tem sido comprovada, mas este estudo foca a sua eficácia na gestão de pragas e, em particular, os benefícios para outras culturas que não o milho Bt, explicou Dilip Venugopal, um dos autores deste estudo.

Outros dos autores, Galen Dively, explicou que “este é o primeiro trabalho publicado que mostra os benefícios paralelos noutras plantas hospedeiras da  broca europeia, uma praga severa para muitas culturas como o feijão verde e os pimentos”. E acrescentou “de facto observa-se mais de 90 por centro de supressão da população de broca europeia na nossa área para essas culturas, o que é incrível.”.

Há mais de 20 anos que os agricultores têm benefícios económicos pelo cultivo de variedades de milho GM, como referido por Brookes e Barfoot no seu relatório de 2017:  GM crops: global socio-economic and environmental impacts 1996-2015 (ver referência em baixo). Mas este artigo agora publicado na revista PNAS demonstra que o milho Bt traz ainda mais vantagens, pois promove a redução da aplicação de pesticidas e beneficia  as culturas vizinhas, tanto biológicas como convencionais.

 

Informação adicional

. Artigo Científico | Regional pest suppression associated with widespread Bt maize adoption benefits vegetable growers. Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) 2018.

. Comunicado sobre o artigo científico nos portais Phys.org e Science Daily .

. Graham Brookes & Peter Barfoot (2017)  Report: GM crops: global socio-economic and environmental impacts 1996-2015. PG Economics. UK.

. Comunicado da PG Economics (2017) New report highlights 20 years of economic and environmental benefits from using biotech GM crops.

Comente este artigo
Anterior O Olival Superintensivo: uma cultura que veio para ficar - Jorge Salgueiro
Próximo UE deve reinstituir a ciência na avaliação de segurança dos OGM e eliminar experimentação animal desnecessária

Artigos relacionados

Sugeridas

Investimentos Florestais PDR – Taxa de execução é baixa e Cofinanciamento nacional maioritariamente assegurado pelo Fundo Florestal Permanente

Os projectos de investimento florestal no âmbito do PDR 2020 revelam baixa taxa de execução e cofinancamento assegurado, maioritariamente, pelo Fundo Florestal Permanente […]

Internacional

Finnish ecological sustainability study: Glyphosate-based Roundup herbicide has ‘minor, transient’ impacts on soil and animal health

[Fonte: GLP] Despite an increasing concern of consequences of using vast amounts of glyphosate-based herbicides in agroecosystems, their potential effects on non-target soil organisms and soil functioning are mostly unknown. It has also been argued that fields in northern latitudes should be under special surveillance as the short active period of decomposers may restrict glyphosate degradation. […]

Sugeridas

ADP Fertilizantes participa na 5ª edição do AGROIN – 18 Abril 2018 – Lisboa

A ADP Fertilizantes, empresa de referência no setor dos fertilizantes e no panorama agronómico nacional, estará presente no evento AGROIN, no dia 18 de abril, no Centro de Congressos do Estoril.
A 5.ª edição do AGROIN, organizada pela revista Vida Rural, pretende debater a gestão em agronegócios, […]