Nuno Russo: “Setor das plantas e flores é importante e tem neste ministério um parceiro”

Nuno Russo: “Setor das plantas e flores é importante e tem neste ministério um parceiro”

O Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Nuno Russo, esteve, hoje, presente na IPM Essen 2020 (Feira Internacional de Plantas e Flores), que se realizou na Alemanha. A Portugal Fresh fez representar o país pela quarta vez consecutiva com quatro empresas portuguesas do sul do país. Nuno Russo destacou, durante a sua intervenção num jantar empresarial, que é preciso “continuar a levar a marca Portugal além-fronteiras, por todos aqueles que apostam na nossa Agricultura e dão mais voz aos nossos produtos, tão únicos e donos de uma qualidade que se destaca e os distingue”.

O Secretário de Estado revelou que “a produção de plantas e flores é um setor importante e que tem crescido em termos de valor de produção. Em 2018, atingiu os 600 M€, correspondente a 7,6% da produção agrícola. Estes valores surgem numa dinâmica muito positiva, com uma taxa de crescimento médio anual de 6,3% do valor da produção”. Nuno Russo adiantou ainda que “este setor é também um grande empregador, absorvendo o equivalente a mais de 3 700 unidades de trabalho a tempo inteiro e, muito relevante, quase 80% corresponde a trabalho assalariado, sendo que, deste, a maioria é permanente. Sim, as vossas empresas são bons exemplos da criação de riqueza e de postos de trabalho”.

De referir que as exportações têm acompanhado este crescimento. A taxa de crescimento médio anual das exportações de dois dígitos, 10%, é muito positiva e corrobora o reconhecimento internacional dos produtos e dos produtores portugueses. “Apesar dos bons números, sabemos que ainda muito pode ser feito em prol de ainda mais crescimento. Num mercado que é cada vez mais global, são muitas as oportunidades, mas também são muitos os desafios. E a verdade é que Portugal tem condições edafoclimáticas favoráveis que permitem exercer a atividade de forma competitiva, seja ao ar livre ou em estufa, com a alta rentabilidade já demonstrada”, sustentou Nuno Russo.

O Secretário de Estado concluiu que o objetivo é continuar a trabalhar neste sentido: “Queremos agarrar essas oportunidades e, assim, superar os desafios. Procuraremos estar presentes, estar próximos. Aliás, digo aqui, perante todos vós: têm, no Ministério da Agricultura, um parceiro, sempre disponível para ouvir, debater e cooperar”.

Comente este artigo
Anterior A Sustentabilidade: Um Desafio e uma Responsabilidade - 19 de fevereiro - Lisboa
Próximo GO-EGIS. Estratégias para uma gestão integrada do solo e da água em espécies produtoras de frutos secos

Artigos relacionados

Nacional

Prémio Terre de Femmes anuncia painel de júri da 11.ª edição. Candidaturas até 30 de Setembro

Luísa Schmidt, Susana Fonseca, Mário Grácio e Milene Matos são os especialistas que vão eleger as grandes vencedoras da 11.ª edição do Prémio Terre de Femmes. […]

Nacional

Agrocapitalismo de estufa – Manuel Loff

No dia em que corrigíssemos Odemira, este mesmo capitalismo levaria tudo isto para outro lado, com outras vítimas. É o que tem feito há gerações. […]

Nacional

Governo aprovou integração de 345 trabalhadores precários dos fundos europeus

O Governo aprovou a integração de 345 trabalhadores precários dos fundos europeus, estando marcada para sexta-feira a formalização do contrato de trabalho de 28 destes trabalhadores, […]