Montiqueijo reconhecida como empresa Eco-Friendly

A Montiqueijo acaba de acrescentar um novo prémio ao seu palmarés. A produtora portuguesa de queijos, e única com a produção desde a origem, conquistou um novo Reconhecimento de Responsabilidade Social, Sustentabilidade e Reconhecimento de Práticas pela APEE – Associação Portuguesa de Ética Empresarial. Esta é a segunda distinção consecutiva que a produtora recebe da APEE.

Vencedora na categoria “Objectivos de Desenvolvimento Sustentável – Produção e Consumo Sustentáveis”, a Montiqueijo tem vindo a implementar medidas para reduzir o impacto da sua actividade no ambiente e utilizar de forma eficiente os seus recursos, assumindo uma responsabilidade sócio-ambiental cada vez maior.

Filosofia eco-friendly

Há um ano, a sua filosofia eco-friendly foi também reconhecida pela mesma instituição no eixo de “Objectivos de Desenvolvimento Sustentável – Energias Renováveis e Acessíveis” graças ao sistema solar fotovoltaico instalado junto à fábrica.

“As preocupações ambientais estão na base da nossa gestão e procuramos soluções que nos permitam diminuir ao máximo a pegada de carbono. Este pensamento faz parte do ADN da empresa e temos como objectivo continuar a investir nesta estratégia em harmonização com os princípios da economia circular”, explica Dina Duarte, directora geral da Montiqueijo. “Estas distinções dão-nos ainda mais motivação para continuarmos a ajudar o Planeta”, conclui.

Promovida pela APEE desde 2015, esta iniciativa visa reconhecer boas práticas e modelos de governação de organizações dos sectores privados e público que contribuem para o desenvolvimento sustentável.

Da Região Saloia para o Mundo

A Montiqueijo – Queijos de Montemuro é uma empresa da região saloia, fundada em 1963 pelo casal Carlos e Ludovina Duarte, que tem conquistado o seu lugar no ramo dos lacticínios. A família Duarte iniciou a sua actividade com uma pequena queijaria para vender queijo fresco em Lisboa e rapidamente conseguiu impor-se, sendo actualmente umas das principais marcas portuguesas produtoras de queijo fresco, requeijão e queijo curado.

Reconhecida pela qualidade dos seus queijos frescos e requeijões, a Montiqueijo orgulha-se de ser a única marca do sector com o circuito completo do processo produtivo, ou seja, tem produção própria de leite para o fabrico dos seus produtos.

Para além da fábrica em Lousa (Loures), a empresa é proprietária de uma herdade em Canha (Agroleite) de onde advém todo o leite para a produção de queijos.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Relatório do IPCC é divulgado quarta-feira e alerta para futuro negro dos oceanos
Próximo A agricultura pode adaptar-se às alterações climáticas? A Agência Europeia do Ambiente responde

Artigos relacionados

Sugeridas

Potencial da cultura da avelã “é enorme no nosso país”

Portugal tem boas condições para a plantação de aveleiras em várias regiões do centro e norte. A cultura precisa de menos água que a amêndoa, […]

Últimas

Webinar ENRD “Getting the CAP Strategic Plans done: the voice of regions and stakeholders” | Adiado para 10 de Maio

A Rede Europeia de Desenvolvimento Rural (ENRD), em estreita cooperação com a Comissão Europeia, está a organizar o webinar “Getting the CAP Strategic Plans done: the voice of […]

Últimas

Perguntas e respostas: Estratégia do Prado ao Prato – criar um sistema alimentar saudável e totalmente sustentável

A crise do coronavírus sublinhou a importância de um sistema alimentar sólido e resiliente que funcione em todas as circunstâncias e consiga […]