Mercado do leite e dos produtos lácteos: 99 % das existências públicas de leite em pó desnatado foram vendidas

Mercado do leite e dos produtos lácteos: 99 % das existências públicas de leite em pó desnatado foram vendidas

[Fonte: Comissão Europeira]

As existências foram escoadas com prudência, por forma a manter o equilíbrio do mercado e apoiar a recuperação do setor do leite, após a crise do mercado em 2015-2016.

No total, a Comissão Europeia tinha adquirido 380 000 toneladas de leite em pó desnatado entre 2015 e 2017, através de uma intervenção pública destinada a estabilizar o mercado e a apoiar o rendimento dos produtores. No final de 2016, a Comissão abriu um processo de concursos públicos mensais e mais tarde quinzenais para voltar a colocar de forma cautelosa esses produtos no mercado.

Phil Hogan, comissário responsável pela Agricultura e pelo Desenvolvimento Rural, declarou: «O mais recente concurso vem dar claramente razão à prudente abordagem da Comissão relativamente à gestão das existências de leite em pó desnatado, tendo 99% sido comercializadas com êxito. O meu objetivo foi, a todo o momento, utilizar a intervenção pública como uma medida para proteger os rendimentos dos produtores, e nessa medida resistimos aos apelos ao longo dos últimos três anos para reduzir as existências de diversas formas, incluindo a simples destruição dessas existências. Nenhuma destas opções teria permitido obter os resultados que conseguimos alcançar. Em vez disso, a nossa paciente abordagem garantiu não só a proteção dos rendimentos dos produtores europeus de leite como também dos interesses do contribuinte europeu. A intervenção pública com o leite em pó desnatado revelou-se um instrumento eficaz, em especial quando utilizada de forma responsável e efetiva, e os concursos de hoje e anteriores constituem uma clara demonstração do compromisso assumido pela Comissão Europeia no sentido de apoiar os produtores europeus quando as circunstâncias o exigem. Ilustra igualmente o facto de que a política agrícola comum já contempla uma rede de segurança eficaz em caso de perturbação do mercado como aquela a que assistimos entre 2014 e 2016.»

Dois anos depois de o processo ter sido lançado, os armazéns ficaram vazios e o preço do leite está mais elevado, atingindo 36 cêntimos por kg, em comparação com 26 cêntimos por kg no verão de 2016.

O concurso está documentado em linha de modo totalmente transparente no portal do Observatório do Mercado do Leite. Com a venda hoje de 18 514 toneladas, ficam menos de 1 % das existências originais de leite em pó desnatado, restando 4 000 toneladas das 380 000 toneladas iniciais. Dos 14 Estados-Membros que estavam a armazenar leite em pó desnatado em nome da Comissão, só 4 dispõem ainda de pequenas existências.

O próximo concurso público terá lugar em 7 de fevereiro.

Aprolep pede aumento do preço do leite e insta Governo a bater-se por “mercado responsável”

 

Governo dos Açores diz que limites de produção de leite penalizam produtores

Comente este artigo
Anterior Oferta de Emprego - Técnico comercial (equipamentos florestais)
Próximo Ajudas estatais de Portugal caem para quase metade em oito anos

Artigos relacionados

Notícias cadeia alimentar

Indústria Alimentar e Distribuição estabelecem compromissos de reformulação nutricional

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
A Indústria Alimentar e a Distribuição assinam hoje, dia 2 de Maio, com o Ministério da Saúde, um compromisso alargado que envolve a redução progressiva dos teores de açúcar, sal e gorduras trans em várias categorias de produtos alimentares. […]

Comunicados

Proteins and Renewable Energy: One and the same challenge

[Fonte: Farm Europe]
Press release – Brussels, 26th March 2018
Despite 30 years of efforts and no less than 5 “protein plans”, the European Union still suffers from a considerable chronic deficit in plant proteins: more than 30 million tonnes of soybean crops were imported during 2016-17. […]

Sugeridas

IACA e DGAV Promovem Formação e Informação para os Operadores do Setor da Alimentação Animal

A IACA e a DGAV, através da sua Divisão de Alimentação Animal da Direção de Serviços de Nutrição e Alimentação, vão promover a realização de Cursos sobre legislação aplicável ao setor dos alimentos para animais, por forma a disseminar a nível nacional a informação relevante veiculada através dos cursos que são efetuados ao abrigo do programa “Better Training for Safer Food” (BTSF) da Comissão Europeia. […]