Medidas preventivas – Traça do Tomateiro – Tuta absoluta

Medidas preventivas – Traça do Tomateiro – Tuta absoluta

  • Pratique a rotação de culturas com plantas não hospedeiras de Tuta (alface, pepino, feijão verde…).
  • Prepare cuidadosamente as parcelas de terreno destinadas à cultura do tomateiro. Em estufas, desinfete toda a estrutura e verifique e conserte a cobertura, isolando possíveis entradas das borboletas.
  • Destrua sistematicamente todos os restos de cultura, pois podem conter ovos, larvas e pupas de Tuta, que darão origem a novas infestações.
  • Elimine as infestantes hospedeiras da Tuta na cultura e nas suas proximidades (figueira do inferno, erva moira).
  • Elimine as primeiras folhas com galerias (minas) de Tuta.
  • Todas as aberturas das estufas devem ser protegidas com rede fina. A entrada principal deve ter duplas portas, que impeçam ou dificultem a entrada das borboletas de Tuta.
  • Coloque a armadilha para monitorização da praga duas semanas antes do transplante dos tomateiros e proceda à contagem das borboletas capturadas 3 vezes por semana. Se houver capturas, vigie atentamente as novas plantas, de modo a detetar ataques precoces e a tomar medidas diretas de combate à praga o mais cedo possível.

O artigo foi publicado originalmente na Circular n.º 4 da Estação de Avisos de Entre Douro e Minho.

Comente este artigo
Anterior Projecto Conjunto de Internacionalização 2020-2021 da PortugalFoods aprovado
Próximo Princípios da proteção contra o pedrado da macieira e da pereira

Artigos relacionados

Nacional

Incêndios: Helicóptero acidentado “já foi substituído por outro”

“O helicóptero sofreu danos materiais significativos e já foi substituído por outro meio aéreo da mesma tipologia a operar a partir do CMA da Lousã, […]

Notícias meteorologia

Previsão para a semana 03 – 09 Maio

A previsão para a semana aponta para a presença de uma circulação de oeste com influencia de perturbações a norte da península. […]

Últimas

Várias opiniões contra a decisão de retirar carne de vaca das ementas das cantinas da Universidade de Coimbra

Em comunicado a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) manifesta a sua profunda perplexidade relativamente à notícia respeitante à eliminação da oferta de carne de vaca nas 14 cantinas alimentares da Universidade de Coimbra. […]