Mais de 70% do que ardeu em Vila de Rei e Mação era floresta que estava a regenerar

Mais de 70% do que ardeu em Vila de Rei e Mação era floresta que estava a regenerar

[Fonte: Público]

Até às 11h de segunda-feira, 71,1% do que ardeu em Vila de Rei e Mação eram matos altos e floresta até cinco metros. Este universo inclui “muito do que regenerou depois de 2003”, confirma Paulo Fernandes, especialista em fogos florestais na Universidade de Trás-os-Montes e Alto e Douro.

Comente este artigo

O artigo Mais de 70% do que ardeu em Vila de Rei e Mação era floresta que estava a regenerar foi publicado originalmente em Público.

Anterior Inteligência artificial ao serviço do combate a incêndios
Próximo Produtores de pera rocha investem seis milhões em nova central fruteira

Artigos relacionados

Últimas

Açores já aprovou 150 candidaturas para instalação de jovens agricultores

[Fonte: Vida Rural]

O Presidente do Governo dos Açores revelou esta semana ao Açoriano Oriental que a resposta dos jovens agricultores da região ao objetivo estratégico de rejuvenescimento do setor agrícola está […]

Nacional

Regantes defendem que produtividade económica da água deve ser prioridade nos futuros apoios da PAC

[Fonte: Gazeta Rural]

Num momento em que se discute o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) e se aproximam as eleições para o Parlamento Europeu, […]

Nacional

XVI Encontro de agricultores – 28 de Fevereiro 2018 – Pinheiro Grande

O XVI ENCONTRO DE AGRICULTORES, promovido pela AGROMAIS PLUS, terá lugar na próxima 4.ª feira, dia 28 de fevereiro, pelas 17h00, […]