Koppert oferece o primeiro Phytoseiulus persimillis que não é criado com aranhiço vermelho

Koppert oferece o primeiro Phytoseiulus persimillis que não é criado com aranhiço vermelho

Spidex®, a solução biológica da Koppert mais vendida em todo o mundo desde que foi lançado há mais de 50 anos, vê agora melhorada a sua eficácia no controlo biológico de aranhiço vermelho. A nova geração de Spidex® já está disponível no mercado com a marca comercial Spidex Vital®, oferecendo um maior grau de eficácia na luta biológica contra aranhiço vermelho «graças a importantes inovações introduzidas pela Koppert no processo de produção do ácaro predador Phytoseiulus persimilis».

Spidex Vital® é o primeiro Phytoseiulus persimillis que chega ao campo com cor branca, dado que na sua produção não foi alimentado com aranhiço vermelho.

Por este motivo, Spidex Vital® oferece, pela primeira vez, uma prova visual de predação, já que o ácaro predador muda a sua coloração, desde o branco inicial ao característico vermelho- alaranjado, depois de comer aranhiço vermelho. «Na prática, isto oferece uma clara evidência de que o Phytoseiulus persimillis predou aranhiço vermelho e está, assim, a realizar o seu trabalho», explica a Koppert.

Além disso, a empresa garante que Spidex Vital® «oferece um melhor controlo dos focos da praga porque contém uma população mais diversa, composta por todos os estádios móveis de Phytoseiulus persimillis em diferentes graus de desenvolvimento. Com a nova composição de Spidex Vital®, a capacidade de busca dos ácaros predadores permite-lhes cobrir uma maior distância e durante um período mais alargado».

Nascido para controlar o aranhiço vermelho

A «nova formulação e uma melhor nutrição» asseguram, salienta a Koppert, uma população «mais enérgica» de Phytoseiulus persimillis que permite controlar desde cedo os pontos críticos de aranhiço vermelho nas plantas infestadas. Spidex Vital® inclui várias fases de desenvolvimento do ácaro predador, incluindo ovos, juvenis, ninfas em crescimento e adultos, «o que assegura uma actividade prolongada e contínua na cultura».

Os ácaros de Spidex Vital® começam a depositar os seus ovos imediatamente após a largada. As fêmeas, que foram alimentadas durante a fase de produção, já têm energia suficiente para completar o desenvolvimento dos seus ovos, começando a depositá-los assim que chegam ao campo. Anteriormente, as fêmeas necessitavam primeiro de se alimentar no campo, obtendo assim energia através da predação de aranhiço vermelho. Considerando que começam de imediato a depositar ovos na cultura, têm assim a capacidade de colocar mais ovos no mesmo período, «melhorando significativamente a eficácia do produto e todo o processo de controlo biológico».

Com o desenvolvimento de Spidex Vital®, a Koppert entende que se completou mais uma etapa na história da empresa, uma vez que se trata de um produto icónico, criado há 53 anos por Jan Koppert, fundador da Koppert Biological Systems.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Sistema de avaliação de risco na cadeia alimentar da União Europeia com novas regras
Próximo Recenseamento Agrícola - Resultados finais - 2019

Artigos relacionados

Notícias florestas

PR vai presidir a Conselho de Ministros dedicado às florestas em 04 de março

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai presidir no dia 04 de março ao Conselho de Ministros temático dedicado às florestas, informou hoje gabinete do primeiro-ministro. […]

Nacional

22 albufeiras com valores de água acima dos 80% do volume total

Vinte e duas albufeiras das 59 monitorizadas tinham, no final de março, disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total, enquanto 14 […]

Últimas

Colômbia vai propor à ONU pacto regional de conservação da Amazónia

O Presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou que irá entregar à ONU a proposta de um pacto regional de conservação da Amazónia, […]