João Ponte: Contamos com todos para a defesa de uma melhor proposta para a próxima PAC

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, 6 de Fevereiro, em São Miguel, que os Açores contam com todos para a defesa de uma melhor proposta para a Política Agrícola Comum (PAC) no período 2021-2027, capaz de dar resposta aos desafios do sector e continuar a desenvolver a agricultura nos Açores.

“Estamos numa fase crucial da negociação da futura PAC para o período 2021-2027, de definição do envelope financeiro do POSEI, daí que a visita aos Açores da eurodeputada Isabel Carvalhais, nesta fase, é oportuna e muito importante, pois permite estabelecer um contacto directo com os agricultores, com as suas organizações representativas, bem como constatar o percurso de crescimento que foi feito e o que ainda é preciso fazer, que é fundamental para a defesa dos interesses dos agricultores e da agricultura dos Açores em Bruxelas”, salientou João Ponte.

Visita a uma exploração leiteira

O secretário Regional, que acompanhou Isabel Carvalhais na visita a uma exploração leiteira em processo de conversão para o modo de produção biológico, destacou que “os fundos comunitários foram, são e serão fundamentais para continuar a desenvolver o sector numa Região Ultra-periférica como os Açores, com elevados custos de produção”.

João Ponte frisou que o POSEI tem sido um instrumento financeiro essencial para compensar os agricultores pelos sobre-custos da produção, estimular o crescimento das produções, incentivar o aumento dos regimes de qualidade, ajudar a manter a actividade agrícola dos produtores mais pequenos, bem como para impulsionar a qualidade e a valorização das produções agrícolas.

“Estamos a trabalhar de forma empenhada pelo reforço da dotação do POSEI, tanto no plano nacional como no europeu, dada a importância deste programa para o desenvolvimento sustentável da agricultura na Região”, afirmou João Ponte, considerando que a actual dotação do POSEI, que se tem mantido constante, é insuficiente para atender ao crescimento verificado nas produções agrícolas e para compensar os aumentos dos custos de produção registados nos últimos anos.

O titular da pasta da Agricultura destacou ainda que os Açores são um bom exemplo de uma região onde as preocupações ambientais, com o bem-estar animal e com a sustentabilidade estão muito presentes nas políticas públicas, tal como preconiza a próxima PAC.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Propostas demagógicas e populistas constituem um efetivo ataque ao “mundo rural”
Próximo Corteva Agriscience™ e Nomisma apresentam estudo sobre controlo de insetos sugadores, na Fruit Logistica em Berlim

Artigos relacionados

Nacional

Covid-19: Apoio alimentar vai passar a abranger 90 mil pessoas em maio

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, revelou hoje que, em maio, o Governo vai aumentar o programa de apoio alimentar, […]

Nacional

Incêndios: área ardida este ano inferior em 26% em relação a 2018

A área ardida em Portugal é este ano inferior em 26% à de 2018 e 42% em relação à média dos últimos dez anos, […]

Nacional

Municípios de Trancoso e Sabugal apostam no setor da castanha

Trancoso e Sabugal são dois dos municípios do distrito da Guarda que estão a adotar estratégias de apoio à produção de castanha, contribuindo para a dinamização de um setor que tem grande […]