Itália | Governo quer aprovar OGM e NTG mas grupos ambientalistas não deixam

Itália | Governo quer aprovar OGM e NTG mas grupos ambientalistas não deixam

Créditos da imagem: Virgil Cayasa / Unsplash

O governo italiano pretendia aprovar quatro projetos de lei para a autorização de tecnologias como os OGM-Organismos Geneticamente Modificados e as NTG-Novas Técnicas Genómicas, mas grupos ambientalistas impediram a aprovação.

Com os quatro projetos de lei, o governo de Giuseppe Conte tencionava autorizar as tecnologias usadas para produzir OGM e de outras Novas Técnicas Genómicas (NTG ou Novas Técnicas de Melhoramento) no país. Mas, mais uma vez, e como tem sido comum na maioria dos países da União Europeia, as organizações ambientalistas descartam as evidências científicas e usam argumentos infundados para travar a inovação e a biotecnologia.

A intenção do governo italiano gerou nesses grupos uma onda de protestos e uma campanha de tal maneira feroz que acabaram por impedir a aprovação da versão original dos decretos pró-OGM / NTG, cujas partes relativas a Organismos Geneticamente Modificados e a Novas Técnicas Genómicas foram inteiramente anuladas.  

O artigo foi publicado originalmente em CiB - Centro de Informação de Biotecnologia.

Comente este artigo
Anterior Europa precisa de legislação para defender solos
Próximo In Loco procura parceiros e participantes para fornecer produtos locais em cantinas

Artigos relacionados

Dossiers

Previsão de longo prazo – 17 fev a 15 mar. 2020

Precipitação total com valores abaixo do normal e temperatura média semanal com valores acima do normal […]

Nacional

Baixo Mondego cultiva arroz em 2019 com menos semente certificada por hectare


Os orizicultores do Baixo Mondego abrangidos pelos apoios do Estado à produção sustentável poderão realizar este ano as culturas de arroz com apenas 90 quilos de semente certificada por hectare. […]

Comunicados

Cultive com segurança: As boas práticas agrícolas garantem alimentos seguros e sustentáveis

Hoje é o Dia Mundial da Segurança Alimentar. Uma data importante por um motivo muito simples: Todos os anos, cerca de 600 milhões de pessoas em […]