Intermarché e Dia deixam de ter compras conjuntas em Portugal

Intermarché e Dia deixam de ter compras conjuntas em Portugal

[Fonte: Jornal de Negócios]

A central de compras conjunta das duas insígnias de supermercados vai cessar nos próximos meses, anunciou o grupo Os Mosqueteiros.

Em 2015, os dois grupos de distribuição franceses anunciaram a criação de uma central de compras conjunta, à qual deram a designação de Cindia.
Agora, três anos depois desfazem a parceria em Portugal, o que, no entanto, o Intermarché garante que não terá impacto na base logística de Alcanena. A empresa tem mais duas bases logísticas, em Paços de Ferreira e Cantanhede.

“O Intermarché cessa a sua aliança de compra com o Grupo Dia Portugal”, diz a empresa em comunicado, acrescentando que “a actividade da central de compras, criada em Maio de 2015, irá cessar nos próximos meses”. Fonte da empresa explica que são questões processuais que têm de ser resolvidas.
Esta estratégia segue-se à decisão, internacional, que o grupo Intermarché tomou de cessar “por mútuo acordo” a aliança de compras com o grupo francês Casino, que, por seu lado, decidiu alinhar neste processo de aquisição de produtos com a Auchan.
O Intermarché explica que está a tomar esta decisão por “pretender redefinir os seus objectivos estratégicos em termos de compras”. Não foi revelado o que pretende a empresa fazer.

O Intermarché tem 245 lojas em Portugal. O grupo Dia detém em Portugal 650 lojas da insígnia Minipreço, tendo em 2017 facturado 853 milhões de euros.

Quando em 2015 anunciaram a ligação, as empresas referiam que a Cindia ficava “mandatada para negociar em exclusivo com os maiores fornecedores de produtos de marcas nacionais e internacionais”, mas ficando de fora “os produtos frescos tradicionais de origem agrícola e os produtos da pesca” e “negociações com PME [pequenas e médias empresas]”.

Comente este artigo
Anterior Projeto "Mais Floresta, Mais Segurança, Mais Certificação" - ciclo de formações
Próximo IACA - Inovação e Competitividade: Que Indústria no Horizonte 2030? - 3 de Maio 2018 - Fátima

Artigos relacionados

Sugeridas

Na nova Comissão, Portugal deve escolher a pasta da Agricultura

[Fonte: Observador] É o momento de reafirmarmos a importância que a Agricultura tem numa Europa que soube, através de uma verdadeira política comum, garantir comida para todos e a preços baixos. Nem sempre assim foi.

Agora que é conhecida a Presidente da Comissão Europeia para os próximos cinco anos, […]

Nacional

Novo centro de investigação para a agricultura de precisão em Vila Real

[Fonte: Público]

O novo centro, especialmente voltado para as áreas do vinho e da vinha, vai ficar instalado no Regia-Douro Park, em Vila Real.

Em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) o centro alemão Fraunhofer vai inaugurar um novo centro de investigação na área da agricultura de precisão e gestão da água. […]

Nacional

Espanhóis plantam Lavandim no olival para evitar erosão

[Fonte: Vida Rural]

A Universidade de Córdoba, em Espanha, está a introduzir Lavandim nos olivais como cultura complementar para ajudar a combater a erosão, apoiar a biodiversidade e promover o desenvolvimento sustentável. De acordo com o Olive Oil Times, a experiência piloto faz parte do projeto europeu Diverfarming e decorre há […]