Inovação e tecnologia na produção de alimentos – António Lopes Dias

Inovação e tecnologia na produção de alimentos – António Lopes Dias

Este é o tema dos Simpósios Anipla 2017, com o primeiro já realizado, no dia 23 de Março, no Porto, e o próximo realizar no dia 30 de Março (Lisboa, Hotel Sana Metropolitan).

Com este tema fazemos jus à nossa assinatura: “para quem pensa a agricultura”. Procuramos nestes dois eventos lançar uma abordagem abrangente da missão da actividade agrícola, das suas contingências e das suas necessidades.

A importância económica do sector, que se revela cada vez mais visível e assertiva, consolida um profissionalismo crescente dos operadores económicos. Mas também alarga a responsabilidade, quer na forma sustentável como é exercida a actividade, quer no aspecto social, factor de extrema relevância no mundo rural.

A sustentabilidade, que passa por uma maior capacitação dos intervenientes, através da intensificação da formação e da sensibilização sobre as medidas a tomar para mitigar os riscos associados à própria actividade. Mas não só. Integra ainda a preservação dos recursos naturais, que são parceiros de inestimável utilidade, principalmente se formos capazes de os utilizar e potenciar, com a contribuição da investigação, da ciência e das tecnologias que formos sendo possibilitados de desenvolver e aperfeiçoar.

Tudo isto com uma única, mas nobre, finalidade. Alimentar, vestir e energizar o mundo disponibilizando produtos agrícolas na quantidade necessária, seguros e de qualidade, com a diversidade exigida e a custos acessíveis.

Decididamente, e como afirmou recentemente o Comissário Europeu Carlos Moedas, a política tem que confiar na ciência e não ter medo de tomar decisões com base nos resultados e conclusões da investigação científica. Diríamos, o poder político tem que aceitar a evidência científica, mesmo quando os factos da ciência não estão em linha com as suas ideologias.

A agricultura não pode sobreviver sem ciência e tecnologia, numa economia global em relação à qual precisamos de nos movimentar de forma muito rápida só para, pelo menos, nos mantermos no mesmo sítio.

António Lopes Dias

Director Executivo da Anipla

 

Comente este artigo
Anterior UGAMA hace propuestas a la Comunidad de Madrid para el futuro de la PAC
Próximo Broiler chickens grow too fast for Campylobacter vaccine - study

Artigos relacionados

Últimas

Investigação em ambiente e agricultura no Mediterrâneo junta Alentejo e Algarve

[Fonte: Rádio Campanário] Organizado pelo ICAAM, as Jornadas MED, decorreram nos dias 27 e 28 de Junho de 2019, no Pólo da Mitra da Universidade de Évora (UÉ). O encontro teve como tema central apresentar as oito linhas temáticas definidas para o novo centro “Mediterranean Institute for Agriculture, […]

Sugeridas

Crédito Agrícola com resultado positivo de 43,5 Milhões de euros em março de 2019

A 25 de Maio de 2019, foram eleitos os novos órgãos sociais para o triénio 2019-2021, tendo Licínio Pina sido reconduzido no cargo de Presidente do Conselho de Administração Executivo […]

Últimas

Associação de regantes alentejana prevê ano de “calamidade” devido à seca

[Fonte: Vida Rural]

A Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS) diz que este ano pode ser “de calamidade” para a agricultura da região devido à seca. Citado pela Lusa, Ilídio Martins, vice-presidente da associação, […]