Inovação e tecnologia na produção de alimentos – António Lopes Dias

Inovação e tecnologia na produção de alimentos – António Lopes Dias

Este é o tema dos Simpósios Anipla 2017, com o primeiro já realizado, no dia 23 de Março, no Porto, e o próximo realizar no dia 30 de Março (Lisboa, Hotel Sana Metropolitan).

Com este tema fazemos jus à nossa assinatura: “para quem pensa a agricultura”. Procuramos nestes dois eventos lançar uma abordagem abrangente da missão da actividade agrícola, das suas contingências e das suas necessidades.

A importância económica do sector, que se revela cada vez mais visível e assertiva, consolida um profissionalismo crescente dos operadores económicos. Mas também alarga a responsabilidade, quer na forma sustentável como é exercida a actividade, quer no aspecto social, factor de extrema relevância no mundo rural.

A sustentabilidade, que passa por uma maior capacitação dos intervenientes, através da intensificação da formação e da sensibilização sobre as medidas a tomar para mitigar os riscos associados à própria actividade. Mas não só. Integra ainda a preservação dos recursos naturais, que são parceiros de inestimável utilidade, principalmente se formos capazes de os utilizar e potenciar, com a contribuição da investigação, da ciência e das tecnologias que formos sendo possibilitados de desenvolver e aperfeiçoar.

Tudo isto com uma única, mas nobre, finalidade. Alimentar, vestir e energizar o mundo disponibilizando produtos agrícolas na quantidade necessária, seguros e de qualidade, com a diversidade exigida e a custos acessíveis.

Decididamente, e como afirmou recentemente o Comissário Europeu Carlos Moedas, a política tem que confiar na ciência e não ter medo de tomar decisões com base nos resultados e conclusões da investigação científica. Diríamos, o poder político tem que aceitar a evidência científica, mesmo quando os factos da ciência não estão em linha com as suas ideologias.

A agricultura não pode sobreviver sem ciência e tecnologia, numa economia global em relação à qual precisamos de nos movimentar de forma muito rápida só para, pelo menos, nos mantermos no mesmo sítio.

António Lopes Dias

Director Executivo da Anipla

 

Anterior El cava español logra en terceros países frenar la caída del consumo en el mercado europeo e interior
Próximo Caixa Capital investe 100 mil euros em start-up com plataforma para produtores de bovinos

Artigos relacionados

Últimas

Pais querem refeições feitas nas escolas com produtos locais

[Fonte: Observador]
Os pais e encarregados de educação defenderam, esta quinta-feira, que as refeições dos alunos voltem a ser feitas nas escolas e que os alimentos sejam comprados a produtores locais de forma a garantir melhor qualidade alimentar. O presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE), […]

Últimas

SmartForest: monitorização em tempo real da floresta portuguesa

[Fonte: Gazeta Rural]

A monitorização constante das florestas é entendida neste momento pela comunidade científica como um dos factores essenciais para a manutenção de ecossistemas equilibrados e responsáveis.
Apostando neste princípio, um conjunto de investigadores portugueses decidiu lançar mãos à […]

Nacional

Governo quer mais produção biológica

[Fonte: Jornal económico]

Trata-se de uma iniciativa da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Direção Regional de Agricultura, que começou em 2007 e que tem a particularidade de vir a crescer gradualmente com a participação de mais agricultores e stands, […]