IBR de Guimarães tem sido importante para a nova agricultura do século XXI

IBR de Guimarães tem sido importante para a nova agricultura do século XXI

[Fonte: CM Guimarães ]

IBR Guimarães

Domingos Bragança, no final da Reunião de Câmara, falou aos jornalistas sobre a importância da Incubadora de Base Rural para a inovação no setor agrícola.

No final da reunião do Executivo Municipal, que teve lugar na manhã de ontem, quinta-feira, 13 de dezembro, o Presidente da Câmara Municipal Domingos Bragança, na habitual Conferência de Imprensa, evidenciou o contributo que a Incubadora de Base Rural de Guimarães tem dado para uma mudança de mentalidades e atitudes em relação ao setor agrícola, nomeadamente na promoção e divulgação de uma nova abordagem cultural e de estatuto social.

“A agricultura é hoje inovação, saber e especialização. Há uma consciência ecológica e um número cada vez maior de jovens que se têm mostrado interessados no setor. Sem dúvida que, em termos económicos, a agricultura, hoje, não é olhada como uma atividade menor, antes pelo contrário. Esta mudança de atitude, em Guimarães, deve-se muito à IBR Guimarães”, referiu Domingos Bragança. O edil salientou a participação da Universidade do Minho e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, atribuindo-lhes neste novo paradigma uma grande quota parte de responsabilidade: “Dentro destas instituições há comunicação a circular e saber a produzir-se para que os jovens, na atualidade, vejam uma oportunidade na agricultura como um campo fértil para a inovação e preocupações ambientais. O caso da passagem da agricultura tradicional para a agricultura biológica é um exemplo das dinâmicas geradas no seio das instituições de investigação”, disse.

Domingos Bragança foi claro quanto aos princípios e objetivos da IBR Guimarães: “A Incubadora de Base Rural assenta em duas componentes distintas. A Bolsa de Terras sistematiza os terrenos privados disponíveis para arrendamento, para que sejam colocados à disposição dos projetos em incubação. Cabe depois ao proprietário fixar o preço de arrendamento. O Banco de Terras trata-se de um conjunto de terrenos propriedade da Câmara Municipal. Com esses, há uma preocupação social associada e/ou ambiental pois serão cedidos a quem evidencie carências económicas que não impossibilitam o alavancar da sua ideia de negócio. É nesse nível de apoio social que a Câmara intervém. Não podemos prejudicar quem já está no terreno há mais tempo, distribuindo terras sem critério. A isso chama-se equidade”.

O Presidente da Câmara informou ainda que, sendo possível, a Câmara adquirirá os terrenos da Veiga de Creixomil e ainda uma parcela, de cerca de 10 hectares, na Quinta de Minotes, na zona próxima da cidade. Salientou ainda o facto de, desde 2014, as taxas associadas à atividade terem reduzido em cerca de 50%, estando previsto para 2019 um aumento dos apoios concedidos ao setor que poderá equacionar a isenção total do pagamento de taxas.

Comente este artigo
Anterior AJAP: Parabéns Sr. Ministro da Agricultura, Dr. Capoulas Santos
Próximo Portugal e Angola reafirmam cooperação agrícola e veterinária

Artigos relacionados

Comunicados

Biofruit Congress will discuss the future of the eco-friendly markets as part of Fruit Attraction2018.

Madrid, 4 September 2018.- The first European Congress on organic fruits and vegetables, BIOFRUIT CONGRESS, organised by Eurofresh Distribution and Fruit Attraction, will be held as part of ORGANIC HUB next 24 October in the FRUIT FORUM located in Hall 6 of Feria de Madrid.
The fresh organic produce markets face new challenges and opportunities with the launch of the new European regulations and a renewed 2-digit growth in consumption.  […]

Comunicados

Jorge de Melo e Paula Alves lideram o maior instituto de biotecnologia em Portugal

O Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET) conta, desde Abril, com uma nova Direção que integra CEO’s e gestores de empresas multinacionais de origem portuguesa e investigadores científicos. Jorge de Melo, CEO da Sovena (Grupo Nutrinveste), é o atual Presidente e Paula Alves, investigadora e docente na Universidade Nova de Lisboa, mantém-se como CEO do iBET. […]

Notícias Apoios

Reforma da floresta: Governo financia criação de agrupamentos de baldios

[Fonte: MAFDR]
Teve lugar esta tarde, em Vila Pouca de Aguiar, a assinatura dos contratos-programa para a constituição de 20 Agrupamentos de Baldios (AdB). Os contratos-programa foram assinados pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), em representação do Estado, e a BALADI – Federação Nacional dos Baldios e a Forestis – Associação Florestal de Portugal. […]