“Hoje estamos ajustados aos desafios modernos”

“Hoje estamos ajustados aos desafios modernos”

Benvindo Maçãs, diretor da Estação Nacional de Melhoramento de Plantas

Na Estação Nacional de Melhoramento de Plantas temos o grande desafio tecnológico de ajustarmos os nossos programas às novas ferramentas moleculares e de biotecnologia. Por via de uma reorganização do INIAV hoje as nossas equipas integram pessoas que estão noutros locais e que trouxeram essas ferramentas, como acontece num programa financiado pelo Alentejo 2020, o FASTBREED, cujo propósito é a implementação de um programa de melhoramento de variedades de trigo com base em seleção genómica. Significa isso que estamos a apressar o melhoramento e que com acesso a essas tecnologias o desenvolvimento de uma nova variedade de trigo pode passar a demorar menos cinco ou seis anos.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Brasil suspende exportação de carne bovina para a China após caso de "vacas loucas"
Próximo “É consensual que os bioestimulantes são uma das armas futuras para o desenvolvimento agrícola”

Artigos relacionados

Últimas

A ecologia e os ecólogos

A definição do conceito de ecologia deve-se ao investigador e ilustrador alemão Ernst Haeckel que morreu há, precisamente, 100 anos. Por ecologia entende-se o estudo de todas as complexas interrelações entre organismos e o meio envolvente, […]

Nacional

SEF apanhou 773 patrões a usar imigrantes ilegais nas suas empresas

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) identificou 773 patrões a usar imigrantes ilegais, entre janeiro de 2018 e julho de 2019. […]

Últimas

Estudo indica que cabritos devem ser tratados de forma diferente dos vitelos na descorna

Segundo concluiu um estudo realizado por cientistas na Nova Zelândia,  os cabritos caprinos devem ser tratados de forma diferente dos pequenos vitelos. […]