Há dois anos, 10% da floresta ardeu. Só 35 mil hectares foram rearborizados

Há dois anos, 10% da floresta ardeu. Só 35 mil hectares foram rearborizados

Floresta ardida não é sempre sinal de floresta destruída. O fogo altera a idade de um povoamento florestal mas isso “não corresponde necessariamente à sua destruição”.

Os dados provisórios do Inventário Florestal Nacional (IFN) são divulgados nesta sexta-feira, mas já há um problema: estão desactualizados. Uma vez que o trabalho de campo e captação das imagens aéreas foi feito em 2015, acaba por não reflectir as mudanças que ocorreram na floresta portuguesa nos últimos quatro anos. Nomeadamente, os incêndios de 2017, que destruíram 10% da floresta nacional.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Eucalipto ganha terreno ao pinheiro-bravo e ao sobreiro
Próximo Gestão do eucalipto: “Estamos a caminhar no pior sentido”

Artigos relacionados

Últimas

Centro PINUS disponibiliza informação do Webinar dedicado a pequenos proprietários

O Centro PINUS promoveu, no passado dia 22 de abril, o Webinar “Estratégias de Mobilização de pequenos proprietários”. Se não pôde participar o Centro PINUS disponibiliza […]

Nacional

Investimento atinge os 327 milhões de euros. Apoio financeiro para reabilitação chega aos 100 contratos

Desde janeiro que todas as semanas são assinados dois contratos para a reabilitação e revitalização de edifícios nas cidades portuguesas. Em causa está […]

Dossiers

Oferta de emprego – Técnico de Viticultura – Agrónomo

O Técnico de Viticultura terá como principal responsabilidade a participação nas atividades relacionadas com a vinha, em Modo de […]