Eucalipto ganha terreno ao pinheiro-bravo e ao sobreiro

Eucalipto ganha terreno ao pinheiro-bravo e ao sobreiro

O eucaliptal já ocupa mais de um quarto da floresta nacional. Pinheiro-bravo perdeu 10,5% da área em dez anos. São dados do Inventário Florestal Nacional de 2015, um retrato do país que não reflecte o impacto dos incêndios de 2017, sobretudo nas áreas de pinho, onde a redução pode ser ainda maior.

Há uma década, o eucalipto tornou-se a principal espécie na floresta portuguesa. Agora, os dados de 2015 (ainda provisórios), recolhidos no âmbito do novo Inventário Florestal Nacional (IFN), e fornecidos ao PÚBLICO pelo Ministério da Agricultura, mostram que está a consolidar a sua posição — já ocupa mais de um quarto do território. Enquanto isso acontece, o pinheiro-bravo e o sobreiro, as outras duas principais espécies em Portugal, perdem terreno.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Associações criticam abate de árvores em Aveiro
Próximo Há dois anos, 10% da floresta ardeu. Só 35 mil hectares foram rearborizados

Artigos relacionados

Sugeridas

Eleições: Costa e André Silva convergem no clima mas em desacordo sobre agricultura intensiva

O secretário-geral do PS e o porta-voz do PAN concordaram hoje sobre combate às alterações climáticas, embora com diferenças de calendário em termos de metas, […]

Nacional

Estatuto especial fixou 150 médicos em territórios do interior

O ministro entende que se registaram sucessos importantes ao nível da diversificação da base económica

O ministro Adjunto e da Economia afirmou esta segunda-feira que a criação do estatuto especial para os médicos que quisessem trabalhar em territórios menos favorecidos já […]

Sugeridas

Olhem bem para a agricultura, meninos da cidade – José Diogo Albuquerque

E porque, por mais voltas que o mundo dê, acho difícil haver gastronomia sem alimentos, vale a pena refletir sobre como vai ser, e como vai ser vista, a nossa agricultura no futuro. […]