Fogos quase deixaram Mação sem floresta. Há um naturalista que a quer proteger e mudar

Fogos quase deixaram Mação sem floresta. Há um naturalista que a quer proteger e mudar

Percorrer o concelho de Mação, em Santarém, na companhia de Rui Santos significa suspender a conversa com frequência. Não que seja uma pessoa rude, pelo contrário: constantemente, há pormenores que poderiam escapar a olhos menos treinados, mas que faz questão de fazer notar. “Olha uma toutinegra-do-mato”, exclama, numa menção ao som de uma pequena ave que surge de um arbusto, interrompendo a lista de preocupações que ia enumerando. Algumas já as tinha mesmo antes de 2017, quando um grande incêndio varreu grande parte da área verde do concelho. Depois a lista cresceu. O mesmo aconteceu já este ano, há cerca de um mês, com o regresso do fogo a Mação. Mas reparemos também neste abelharuco, que cruza o céu em voo ligeiro, aponta.

O artigo foi publicado originalmente em Público.

Comente este artigo
Anterior Precisa do curso obrigatório de conduzir e operar com o tractor em segurança? Planeta Informático tem
Próximo Alltech lança inquérito mundial sobre Mulheres na Agricultura

Artigos relacionados

Últimas

Finaliza la campaña de melón en Castilla-La Mancha con precios altos


La lonja del Melón y la Sandía de Castilla-La Mancha celebró su última mesa de precios el miércoles 2 de octubre ante la escasa existencia de producto en campo. […]

Dossiers

Covid-19: Especialistas em Engenharia Alimentar elaboram guia de boas práticas alimentares

O Grupo de Especialistas em Engenharia Alimentar da Ordem dos Engenheiros elaborou recentemente um “Guia básico de boas práticas […]

Últimas

A Terra e os Homens – Episódio 8

O oitavo episódio de “A Terra e os Homens” é inteiramente dedicado a um dos setores mais importantes da economia agrícola portuguesa – o setor do […]