Filipinas abatem cerca de três mil porcos para conter surto de peste suína africana

As Filipinas abateram cerca de três mil porcos para conter o surto de peste suína africana, onde já morreram mais de 20 mil animais desde que a epidemia foi declarada no início de setembro.

Após ter sido detetada a infeção em Quezon, no norte da área metropolitana de Manila, e de acordo com os protocolos de quarentena, todos os animais foram abatidos num raio de um quilómetro, indicou esta sexta-feira a chefe do departamento de Veterinária de Manila, Ana Maria Cabel.

“Ainda existem cerca de 5.000 porcos que vão ser abatidos na área”, acrescentou.

O Departamento de Agricultura ameaçou na terça-feira ações legais contra os agricultores que ignoram os protocolos de quarentena, confirmando esta semana os casos de peste suína africana em Quezon e outro na província de Pangasinan.

O secretário da Agricultura, William Dar, acusou os agricultores de espalharem a doença, porque continuam a comercializar porcos infetados, apesar dos alertas das autoridades.

As Filipinas, o décimo maior consumidor de carne de porco e o sétimo maior importador, tinham cerca de 12,7 milhões de porcos em julho, antes de o primeiro surto da doença ser declarado em 09 de setembro.

Desde o surgimento dos primeiros surtos na China, em 2018, a epidemia espalhou-se um pouco por toda a Ásia em países como Mongólia, Camboja e Vietname.

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Comente este artigo
Anterior Portugal Insect promove debate no Dia Mundial do Inseto Comestível
Próximo Já são conhecidos os vencedores da 6.ª edição do Prémio Intermarché Produção Nacional

Artigos relacionados

Últimas

Declaração de colheita e produção vinícola tem de ser entregue até 15 de Novembro

O IVV — Instituto da Vinha e do Vinho informa que as Declarações de Colheita e Produção são entregues por submissão electrónica no SIvv, […]

Últimas

A floresta portuguesa é dominada pelo montado com o eucalipto em segundo lugar

O montado domina na floresta portuguesa, com 1.063.000 hectares. Ou seja, os sobreiros e as azinheiras cobrem mais área que o eucalipto (844.000 hectares), […]

Nacional

Combate a fogos. Disponíveis 33 meios aéreos dos 60 previstos

O ministro da Defesa Nacional revelou esta quarta-feira que estão atualmente disponíveis 33 meios aéreos de combate a incêndios florestais e que, […]