Feira Agrícola de Lamego 2019: Atracção ao Centro do Douro

Feira Agrícola de Lamego 2019: Atracção ao Centro do Douro

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

A FAL’19, sob o lema “Atracção ao Centro do Douro”, decorrerá nos próximos dias 3, 4 e 5 de Maio, no Centro Multiusos de Lamego, numa organização conjunta entre a Apedouro – Associação Promotora de Eventos no Douro, e o Município de Lamego.

Contará com zona interior e exterior, mais de 100 expositores, provas comentadas de vinhos, concurso de vinhos, jornadas técnicas, animação, demonstração de máquinas agrícolas, entre outras actividades, tudo com entrada livre ao público.

Esta será já a quarta edição da Feira Agrícola de Lamego, um evento que tem vindo, ano após ano, a prosseguir uma trajectória ascendente na obtenção do objectivo de se tornar um espaço crucial para a dinamização da região, não só como uma montra para produtos ou serviços, mas também como uma plataforma de negócios para os empresários deste sector.

Para mais informações sobre como fazer parte da FAL’19, deverá contactar a organização clicando aqui.

Comente este artigo

O artigo Feira Agrícola de Lamego 2019: Atracção ao Centro do Douro foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Accionistas da Europac aceitam proposta de compra feita pela DS Smith
Próximo ADACB: Sessão Pública de Esclarecimento sobre a campanha 2019 dos subsídios à agricultura

Artigos relacionados

Últimas

A culpa não é do eucalipto mas da falta de gestão florestal

Coimbra, 08 ago (Lusa) – O investigador Ernesto de Deus considera que o eucalipto não tem “culpa” nos incêndios, atribuindo a responsabilidade à […]

Sugeridas

Inventário florestal continua por fazer

[Fonte: Expresso]

Planeia-se a floresta com base em dados de 2010. Chuva primaveril ditará dimensão dos próximos fogos

Portugal continua sem conhecer a floresta que tem. […]

Comunicados

Glifosato – Licença renovada por cinco anos

A União Europeia decidiu, ao início da tarde de hoje, a renovação da licença para a utilização do glifosato na agricultura do espaço comunitário por cinco anos, com o voto positivo de 18 estados membros, e nove votos contra. Portugal manteve a abstenção.